top of page
  • Foto do escritorKcal da Science Play

Adolescentes Podem Tomar Creatina?

Uma das estratégias nutricionais mais estudadas nos últimos 40 anos tem sido a suplementação de creatina monohidratada. Ela demonstrou não só promover efeitos positivos no desempenho do exercício e adaptações do treino, mas também uma série de potenciais benefícios terapêuticos, incluindo em crianças e adolescentes. 


Porém a maioria dos adolescentes que relatam usar creatina, parece obter a sua informação de amigos, treinadores e pais. Além disso, o marketing feito nas redes sociais e pelas empresas de suplementos alimentares alterou a forma como os adolescentes percebem e obtêm informações em torno dos suplementos alimentares. Por isso, a importância de falar das evidências científicas em torno desse assunto.



Table of Contents


O que é a Creatina?


É um metabolito produzido naturalmente no corpo através de aminoácidos e armazenada no tecido muscular esquelético (cerca de 95% do total de reservas) sob a forma de fosfocreatina, que funciona como uma fonte de energia. Também é possível consumir pela dieta, por meio da carne vermelha, mariscos  e suplementos alimentares.


Por isso existe forte evidências dos benefícios ergogênicos relativos ao desempenho de exercício de alta intensidade, aumento da força e hipertrofia muscular. A creatina não é apenas um dos suplementos dietéticos mais populares do ponto de vista do desempenho, mas há também fortes evidências que apoiam a sua utilização em contextos clínicos, como nos casos de miopatias, distrofia muscular, condições de desgaste muscular, caquexia cancerígena, depressão clínica, lesões cerebrais traumáticas, lesões da medula espinal, lesões ortopédicas, erros inatos do metabolismo e períodos de repouso ou imobilização no leito. 


Uso de Creatina na Adolescência 


O uso de creatina entre as crianças e adolescentes continua a ser algo controverso. Embora a lógica fisiológica relativa a um benefício em adolescentes seja semelhante à observada em adultos, a falta de ensaios controlados aleatórios e de dados clínicos que apoiem a segurança dos protocolos de suplementação de creatina nessa população gera hesitação por alguns profissionais. 


Embora tenham sido levantadas algumas preocupações sobre os adolescentes que utilizam creatina como suplemento dietético, a Sociedade Internacional de Nutrição Desportiva conclui que não existem provas científicas de que as crianças e/ou adolescentes não devam tomar essa suplementação. De fato, estudos anteriores de longo prazo não encontraram efeitos secundários nos marcadores de lesões hepáticas, renais, ou musculares em adultos jovens. Pelo contrário, há fortes evidências do uso de creatina entre adolescentes, particularmente entre os atletas do sexo masculino que competem a nível de elite. 


Prática Clínica 


Dessa forma, é importante que os adolescentes, treinadores e pais estejam cientes das recomendações baseadas na segurança e eficácia da suplementação de creatina ao considerar a sua utilização. Mas independentemente da população, da intervenção de treino, ou do protocolo de suplementação, a suplementação de creatina tem sido relatada para aumentar a força e o desempenho energético em esforços de curta duração. Por esta razão, o uso de creatina é seguro em adolescentes 

Continue Estudando...





Referências Bibliográficas 


Jagim AR, Kerksick CM. Creatine Supplementation in Children and Adolescents. Nutrients. 2021; 13(2):664.

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page