top of page
  • Foto do escritorKcal da Science Play

Aplicabilidades Clínicas da Beta-Alanina

A beta-alanina é conhecida especialmente pelo seu efeito de parestesia, ou seja, o efeito da coceira/formigamento. Seu uso se dá principalmente para melhorar o desempenho físico e a performance esportiva. No entanto, seu uso vai muito além da nutrição esportiva e da suplementação em atletas. Leia abaixo para entender mais!



Table of ContentsToggle

Exercício Físico e Beta-Alanina

Durante o exercício físico, ocorre um acúmulo de íons H+ no organismo, os quais causam a fadiga. Assim, o músculo apresenta dificuldades para realizar a contração, ou seja, ocorre a percepção do cansaço muscular. Dessa forma, o uso da beta-alanina como tamponante, isto é, seu uso para neutralizar os íons, pode ser eficaz para melhorar a performance esportiva.

No entanto, para obter esse resultado, é necessário a suplementação crônica de beta-alanina. Caso o paciente esqueça um dia ou outro, não tem problema, pois o composto demora 12 semanas para voltar a taxa basal. Mas o ideal é lembrar de tomar o suplemento todo dia.

Indicações para Beta-Alanina 

Além da performance esportiva, a beta-alanina pode ser utilizada para auxiliar o controle da glicemia. Esse dado se mostra interessante principalmente para pessoas com diabetes tipo 2, pois a suplementação reduz a glicemia e a insulina em jejum. Ainda, ela diminui os valores nos exames hemoglobina glicada e HOMA-IR, em conjunto com o exercício físico.

Em relação à saúde da mulher, foi demonstrado que o uso de beta-alanina ajuda nos sintomas da menopausa. Nesse período, a maioria das mulheres sofrem com os “fogachos”, que são ondas de calor frequentes em diversos momentos do dia. Dessa forma, ele reduz as frequências das ondas de calor, devido a suas propriedades antioxidantes.

Já para a neuro nutrição, a suplementação se torna interessante pois melhora a performance cognitiva. Através de seus efeitos fisiológicos, ela aumenta a concentração de carnosina no sangue. Assim, torna-se possível sua passagem pela barreira hematoencefálica, estimulando o sistema nervoso central e auxiliando na memória, no foco, na concentração e no aprendizado.

Por fim, em relação à saúde cardiovascular, a beta-alanina pode facilitar de 3 maneiras diferentes: melhorando o aproveitamento do cálcio, servindo como tamponante para o músculo miocárdio e diminuindo o estresse oxidativo. Desse modo, ocorre uma melhora na contratilidade do músculo e uma diminuição de marcadores de lesão do miocárdio.

Prática Clínica

Portanto, com os estudos realizados, a suplementação de beta-alanina se demonstra interessante para a prática clínica. O nutricionista deve avaliar cada paciente e seu caso, mas doses fracionadas de 6,4 g/dia a cada 3-4 horas é recomendado. Ainda, a suplementação deve ser crônica por pelo menos 2 semanas consecutivas, com o intuito de obter os melhores resultados.

Referências Bibliográficas

Artigo: CARUSO, Giuseppe; PIETRO, Lucia di; CARDACI, Vincenzo; MAUGERI, Salvatore; CARACI, Filippo. The therapeutic potential of carnosine: focus on cellular and molecular mechanisms. Current Research In Pharmacology And Drug Discovery, [S.L.], v. 4, p. 100-153, 2023. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.crphar.2023.100153. 

Classifique esse post

3 visualizações

Comments


bottom of page