top of page
  • Foto do escritorKcal da Science Play

Benefícios dos Probióticos para a Saúde

Sabe-se que alimentos com probióticos bacterianos e pós-bióticos conferem benefícios à saúde. Dentre eles é possível relatar efeitos no trato digestivo, metabolismo, propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias, anticancerígenas e psicobióticas, entre outros. Portanto, o desenvolvimento de produtos alimentícios com microorganismos bacterianos e pós-bióticos é uma ótima oportunidade para pesquisa nas áreas de ciência alimentar, medicina, nutrição e na indústria de alimentos.



Table of ContentsToggle

O que são probióticos?

Os probióticos são definidos como microorganismos que, quando consumidos em doses ou concentrações adequadas, podem beneficiar a saúde do consumidor. Além disso, observou-se que seus benefícios variam desde o alívio de distúrbios gastrointestinais até o auxílio no tratamento de alergias, obesidade, depressão, vaginose bacteriana e melhoria do trato gastrointestinal, entre muitos outros. 

Atualmente, uma ampla variedade de microorganismos são considerados bactérias probióticas, dos quais uma considerável parte pertence ao grupo de bactérias ácido láticas, principalmente do gênero Lactobacillus, Leuconostoc e Streptococcus. Além disso, outros microorganismos não pertencentes ao grupo das láticas também são considerados probióticos bacterianos, incluindo algumas espécies de bifidobactérias, Bacillus e Escherichia coli, entre outros. É importante ressaltar que os benefícios à saúde podem variar dependendo da cepa de probiótico utilizada.

Além disso, fatores como as tendências crescentes no consumo de alimentos funcionais, novas estratégias de marketing nas redes sociais e canais inovadores de distribuição de alimentos, como compras online, podem aumentar a demanda por esses produtos. Portanto, as indústrias de alimentos e farmacêutica precisam de pesquisa para oferecer produtos de melhor qualidade à humanidade.

Probióticos nos Alimentos 

Os probióticos estão presentes em diferentes formas para consumo, seja em medicamentos como cápsulas, comprimidos, suspensões orais e pós, ou por meio da alimentação. Para obter seus benefícios, é essencial considerar a disponibilidade e acessibilidade de seus produtos. Além disso, eles podem ser incorporados aos alimentos de várias maneiras, seja por meio da fermentação do produto, microencapsulados para melhor entrega de bioatividade ou inativados para melhor estabilidade no produto alimentício.

Na fabricação de produtos alimentícios, esses microrganismos bacterianos podem ser incorporados intencionalmente para melhorar sua bioatividade, auxiliando no tratamento de patologias específicas (como alimentos funcionais) ou no bem-estar do consumidor. Alimentos relacionados a probióticos incluem produtos fermentados com as cepas, alimentos com as cepas encapsuladass e alimentos com pós-bióticos bacterianos (bactérias inativadas com seus metabólitos derivados da fermentação). 

Oportunidades da Indústria Alimentícia 

A indústria de alimentos tem uma ótima oportunidade de desenvolver produtos com alto potencial bioativo como alimentos funcionais, uma vez que probióticos e pós-bióticos podem ser adicionados à formulação ou preparação do produto. Em relação aos probióticos, há uma grande diversidade de produtos que os contêm, sendo a maioria deles à base de laticínios. No entanto, como observado, existem setores da população que demandam produtos não lácteos devido a problemas de saúde (intolerância à lactose ou proteína do leite) ou estilos de vida (vegetarianos ou veganos). 

Com a ajuda da microencapsulação de probióticos, podem ser criados produtos para pessoas que buscam alternativas aos produtos lácteos. Existem alternativas alimentares com probióticos microencapsulados, como bebidas à base de frutas, produtos à base de carne, sobremesas, chocolates e produtos de panificação. No entanto, mais pesquisas são necessárias para os que consomem apenas vegetais. 

É necessário identificar quais probióticos são adequados, uma vez que sua origem deve ser de fontes vegetais. Além disso, os probióticos ajudam a atender às necessidades nutricionais de vegetarianos/veganos, como a produção de vitaminas do complexo B e a melhoria da biodigestibilidade de proteínas nos alimentos. Além disso, vários compostos antinutricionais de vegetais são reduzidos pelo crescimento de probióticos.

Prática Clínica 

A incorporação de alimentos com probióticos pode desempenhar um papel significativo na promoção da saúde e no tratamento de diversas condições. Por exemplo, para pacientes com distúrbios gastrointestinais, a prescrição de alimentos ricos em probióticos pode ajudar a restabelecer o equilíbrio da microbiota intestinal e aliviar sintomas como a síndrome do intestino irritável. Além disso, em casos de alergias alimentares, a inclusão de probióticos na dieta pode contribuir para a modulação da resposta imunológica e redução da inflamação. Para pacientes que buscam controle de peso e metabolismo saudável, a orientação sobre alimentos probióticos pode ser uma estratégia complementar eficaz.

Referências Bibliográficas 

Assista o vídeo na Science Play com Geovana Leite: O que são e como agem os probióticos? 

Artigo: Alimentos probióticos – Vera-Santander VE, Hernández-Figueroa RH, Jiménez-Munguía MT, Mani-López E, López-Malo A. Health Benefits of Consuming Foods with Bacterial Probiotics, Postbiotics, and Their Metabolites: A Review. Molecules. 2023; 28(3):1230. https://doi.org/10.3390/molecules28031230

Classifique esse post

4 visualizações

Comments


bottom of page