top of page

CBD e alívio de dor crônica: funciona?

A dor crônica é uma das condições de maior agravamento da saúde atualmente, que se estima afetar 1 em cada 5 adultos da população geral do mundo. Os opiáceos são atualmente o método de tratamento preferido, em que os médicos confiam para gerir a dor crônica. No entanto, há uma utilização excessiva a nível mundial. Por isso, é tão comum hoje a toxicodependência relacionada com o opiáceos, a sobredosagem, os riscos associados, e as elevadas taxas de prescrição. CBD e dor: primeiro, entenda sobre seu uso.

O uso recreativo e médico de produtos à base de cannabis (Cannabis sativa L) está em debate em todo o mundo. Estudos apresentam seus benefícios terapêuticos para tratamentos alternativos em condições crônicas variáveis, incluindo a dor. A planta é composta por 2 elementos principais: delta-9-tetra-hidrocanabinol (THC) e canabidiol (CBD). O THC é o composto psicoativo, uma vez que altera o funcionamento do sistema nervoso central. A CDB, no entanto, tende a ser o foco da investigação moderna pelos seus benefícios médicos quando consumida em pequenas doses. 



Table of ContentsToggle

Como o CBD atua no corpo?

O mecanismo exato de como funciona a CDB no organismo não é claro. No entanto, sabe-se que ativa o sistema endocanabinóides do corpo. Este sistema é encontrado em todo o corpo humano, o qual geralmente associado ao tecido neuronal, mas também se expande através de outros órgãos e sistemas como pele, osso, articulações e células de defesa hematopoiéticas. Este sistema de sinalização modula a dor, o humor, o apetite, a promoção do sono, a êmese, a memória, a imunidade, o desenvolvimento celular, o sistema cardiovascular e o fenômeno “luta ou fuga”.  

Prática Clínica sobre CBD e dor

Dessa forma, a dor é um processo complexo modulado por muitos fatores subjetivos, o que torna difícil a criação de alvos farmacêuticos simples e por isso a cannabis é raramente a primeira droga utilizada para tratar a dor.

Os dados que apoiam a utilização de canabinóides para o tratamento da dor crônica são limitados devido à qualidade do estudo ou sugerem apenas uma atividade analgésica modesta em certos tipos de dor. Entretanto, países como Estados Unidos, Reino Unido e Canadá, já começaram a utilizar medicamentos a base de cannabis para tratamento da dor crônica, principalmente nos casos de neuropatia, esclerose múltipla, câncer e na quimioterapia para melhorar os efeitos colaterais como vômito, falta de apetite e dor de cabeça.

É importante ressaltar que o uso crônico da cannabis está associado a uma cognição deficiente, desempenho de trabalho deficiente, e problemas acrescidos de ansiedade, depressão e psicoses. Como estas condições são comuns entre os doentes com dor crônica, o potencial para efeitos adversos adicionais deve ser seriamente considerado.

Referências bibliográficas 

Assista o vídeo na Science Play com Leandro Medeiros: Uso Terapêutico de Produtos à Base de Cannabis

Artigo: Kumar P, Mpofu C, Wepa D. Analyzing the Perspectives of Health Professionals and Legal Cannabis Users on the Treatment of Chronic Pain With Cannabidiol: Protocol for a Scoping Review. JMIR Res Protoc. 2023;12:e37697. Published 2023 Jan 20. doi:10.2196/37697

Classifique esse post

4 visualizações

Comments


bottom of page