top of page
  • Foto do escritorKcal da Science Play

Chá Verde na Melhora do Metabolismo Lipídico

Alterações no metabolismo lipídico, são muitas vezes o gatilho para o acometimento por doenças crônicas não transmissíveis. Tanto o excesso de lipídios acumulados no tecido adiposo, quanto a produção disfuncional desse componente no corpo, ocasiona um ambiente inflamatório que, se não controlado, prejudica a saúde. Nesse sentido, a alimentação natural, rica em compostos bioativos como os polifenóis, é muitas vezes apontada como terapia adjuvante nas desordens lipídicas. Nesse aspecto, será que os polifenóis do chá verde apresentam benefícios no metabolismo lipídico? É o que descobriremos a seguir.



Table of ContentsToggle

Polifenóis no Chá Verde

Inicialmente,  é importante saber que o chá verde é um dos alimentos com maior teor de polifenóis conhecido atualmente. Nesse ponto, as catequinas fazem parte do grupo dos flavonóides polifenólicos, que estão presentes nessa planta. Sua aplicabilidade se popularizou devido aos seus efeitos bioativos e também pelas  alterações promovidas no metabolismo.

 Além disso, dentro do grupo das catequinas a epigalocatequina-3-galato (EGCG) é o ativo mais abundante na planta e que efetivamente desempenha um efeito desejado no metabolismo lipídico. No entanto, mais outras três formas são existentes  no chá verde: a epicatequina-3-galato (ECG), a epigalocatequina (EGC) e a epicatequina (EC). Juntos, esses quatro compostos representam boa parte do peso total das folhas do chá verde quando secas, sendo polifenóis importantes para a saúde. 

Aplicabilidades do Chá Verde

Além disso, a aplicabilidade do chá verde se dá por seus efeitos notórios já no curto prazo, por possuir a capacidade de aumentar o metabolismo energético em apenas 3 dias de suplementação. Além disso, os polifenóis presentes no chá verde, e os seus demais componentes  também são os responsáveis por melhorar e potencializar a oxidação de gordura, tanto a curto, quanto a longo prazo, com períodos descritos na literatura científica de 6 a 12 semanas de suplementação.  

Benefícios dos Polifenóis no Metabolismo  

Aditivo a isso, os benefícios dos polifenóis no metabolismo lipídico são referentes principalmente pelo aumento da sua oxidação. Dados apontam que a associação com exercício físico promoveu um aumento de até 17% nas taxas de oxidação de gordura. Apesar de não haver aumento nos parâmetros de lipólise como as concentrações de glicerol e de ácidos graxos não esterificados, o uso da suplementação do chá verde é benéfico na redução da concentração de gordura corporal.

Além disso,  no emagrecimento quando ocorre a  associação a uma restrição energética a redução de gordura é potencializada. Assim, as catecolaminas estimulam a lipase hormônio  sensível presente nos adipócitos e também no músculo esquelético, a fim de aumentar a conversão dos  triglicerídeos em ácidos graxos não esterificados. Essa transformação é  capaz de  otimizar a queima de gorduras e assim melhorar o metabolismo lipídico na presença dos polifenóis. 

Prática Clínica

Portanto, a utilização dos polifenóis presentes no chá verde apresentam efeitos promissores no emagrecimento. Pois, são capazes de melhorar a oxidação lipídica, apesar de não interferir na lipólise e associado ao déficit calórico podem reduzir a concentração de gordura corporal. Assim, a oferta de chá verde associado a dieta é uma estratégia poderosa para ser empregada na prática clínica.

Referências Bibliográficas

Artigo: O galato de epigalocatequina de polifenol  Churm, R., Williams, LM, Dunseath, G. et al. O galato de epigalocatequina de polifenol reduz as concentrações de catecolaminas circulantes e altera o metabolismo lipídico durante o exercício graduado no homem: um estudo cruzado randomizado. Eur J Nutr 62 , 1517–1526 (2023). https://doi.org/10.1007/s00394-023-03092-1

Classifique esse post

5 visualizações

Comments


bottom of page