top of page
  • Foto do escritorKcal da Science Play

Cirurgia Plástica, Nutrição e Pós-Operatório

A Associação Brasileira de Cirurgia Plástica demonstra que houve um número considerável de cirurgias plásticas, tanto estéticas quanto reparadoras nos últimos anos. A quantidade de intervenções coloca o país como o segundo mercado em cirurgias plásticas no mundo, perdendo apenas para os EUA. 

Contudo, a eficiência de uma cirurgia plástica não depende só do planejamento do ato cirúrgico. A preocupação com os cuidados na alimentação no período pós-operatório é importante para prevenir complicações e promover um resultado estético mais satisfatório. 



Table of ContentsToggle

Fases da Recuperação: Como a nutrição atua?

A cicatrização é um processo dinâmico e imediato de reparação tecidual em resposta a uma lesão com o objetivo de restituir as características anatômicas, estruturais e funcionais. 

Essa recuperação é composta por três fases, que acontecem simultaneamente. A fase inflamatória, a qual é dependente de vitamina K, tem duração de quatro a seis dias e é constituída por hemostasia, fagocitose e migração celular. 

Do terceiro dia até semanas após, ocorre a fase proliferativa, granulação ou fibroplasia, sendo que nessa os requerimentos de carboidratos, proteínas, lipídios, vitaminas A, C e do complexo B, ferro, zinco e magnésio, que aumentam para propiciar a proliferação de células, síntese de colágeno e neovascularização. 

Finalmente, a fase de maturação ou remodelamento pode estender-se até 2 anos por proporcionar estabilização ao colágeno e aumento da resistência da cicatriz.

Papel da Nutrição Funcional

Visto que há aumento das necessidades nutricionais no hipermetabolismo e nessas desordens orgânicas, na maioria das vezes os requerimentos de nutrientes não são satisfeitos com a alimentação tradicional, sendo que suplementos e/ou alimentos fortificados tornam-se necessários.

A suplementação nutricional no período pós operatório pode ter um impacto significativo sobre o resultado cirúrgico, reduzindo hematomas, edema e inflamação, promovendo a cicatrização adequada da incisão, além de aumentar a imunidade e diminuir o estresse oxidativo. Dessa forma, ao abordar o estado nutricional e fornecer orientações focadas na suplementação, o cirurgião ou nutricionista podem influenciar positivamente na prevenção das complicações pós-operatórias.

Contudo, a suplementação deve ser específica à deficiência nutricional, sendo a ingestão alimentar a principal fonte, evitando que a quantidade administrada ultrapasse valores farmacológicos e gere efeitos colaterais. 

Nesse contexto, os suplementos que causam sangramento prolongado, interação medicamentosa ou anestésica e distúrbios cardiovasculares devem ser suspensos duas semanas antes e uma semana depois do procedimento cirúrgico.

Recomendações Nutricionais

  1. Beber muita água, incluindo água de coco;

  2. Frutas ricas em vitamina C;

  3. Adicionar proteína nas refeições, ricas em vitamina do complexo B, selênio e vitamina A;

  4. Iogurte e probióticos;

  5. Ferro e ômega 3;

  6. Frutas vermelhas; 

Referências Bibliográficas 

Assista o vídeo na Science Play com Debora Sena: Nutrição e cirurgias plásticas

Artigo: Rocha CL, Paula VB. Nutrição funcional no pós-operatório de cirurgia plástica: enfoque na prevenção de seroma e fibrose. Rev. Bras. Cir. Plást.2014;29(4):609-624

Classifique esse post

3 visualizações

Comments


bottom of page