top of page

Como melhorar o consumo de água em idosos?

A água é o nutriente mais essencial para todos os organismos vivos, constituindo aproximadamente 60% do corpo adulto. Desempenha um papel crucial na termorregulação, manutenção da pressão arterial, reação bioquímica e transporte de nutrientes e remoção de resíduos das células. 

O conteúdo de água corporal varia lentamente ao longo da vida, sendo maior em lactentes e crianças, e diminui com a idade. Os adultos mais velhos são suscetíveis à desidratação, referindo-se à falta de água no corpo devido à ingestão inadequada ou perda excessiva de água. 



Table of ContentsToggle

Tipos de Desidratação

Embora não haja uma definição internacionalmente aceita, a desidratação pode ser classificada como hipotônica, isotônica ou hipertônica com base nos níveis de eletrólitos. 

  1. Desidratação hipotônica ou por perda de sal ocorre quando, proporcionalmente, mais sal é perdido do que água. 

  2. Desidratação isotônica ocorre quando tanto sal quanto água são perdidos do corpo de forma equivalente, por exemplo, diarréia. 

  3. Desidratação hipertônica ou por perda de água pode ser causada por ingestão inadequada de líquidos, sudorese excessiva ou evaporação transcutânea e/ou vômitos.

Principais causas da desidratação em idosos

Existem vários contribuintes para a desidratação entre os idosos. 

  1. Fatores fisiológicos relacionados à idade: sensação de sede menor e redução da capacidade de concentração urinária do rim em pessoas idosas. 

  2. Comprometimento cognitivo: problemas de memória, demência e/ou delírio favorecem o esquecimento de beber água suficiente.

  3. Habilidades físicas prejudicadas: mobilidade reduzida e incapacidade de comer e beber também aumentam o risco de desidratação dos idosos, especialmente aqueles que vivem em casa e em instituições. 

  4. Problemas de saúde: idosos com diabetes mal controlado são mais propensos a ficarem desidratados devido à eficácia diurética da hiperglicosúria. Aqueles que sofrem de incontinência urinária também podem aumentar a vulnerabilidade à desidratação devido à auto-restrição da ingestão de líquidos. 

  5. Fatores ambientais: não devem ser negligenciados (como, temperatura e umidade local) uma vez que as pessoas mais velhas têm pouca capacidade de adaptação ao ambiente.

Qual o manejo e tratamento para esses pacientes?

A nova diretriz prática ESPEN 2022 sobre nutrição clínica e hidratação em geriatria fornece recomendações baseadas em evidências e consenso sobre o tratamento e prevenção da desidratação geriátrica.

Qual a quantidade de água recomendada?

A ingestão adequada de água recomendada a partir de bebidas é de 1,6 L/d para mulheres e 2 L/d para homens. No entanto, as necessidades individuais de líquidos são altamente variáveis, levando em consideração o exercício, o ambiente e as comorbidades. 

Por outro lado, em situações de insuficiência cardíaca, disfunção renal ou doenças hepáticas graves, os pacientes geriátricos com retenção de líquidos devem restringir a ingestão de líquidos.

A escolha da bebida importa?

Quanto à escolha das bebidas, a diretriz ESPEN recomenda que os idosos possam consumir bebidas adequadas com efeito hidratante de acordo com suas preferências e não apenas água. 

Evidências sólidas apóiam que nem o café nem as bebidas alcoólicas com até 4% de álcool têm efeito desidratante. Entretanto, deve-se levar em consideração que a ingestão de açúcar precisa ser restrita para pacientes com diabetes.

Quando os idosos estão gravemente desidratados requerem hidratação agressiva, a administração de fluidos intravenosos é uma escolha adequada para repor rapidamente a água corporal. 

Prática Clínica 

Dessa forma, as estratégias para melhorar o consumo de água em idosos devem incluir alta disponibilidade de líquidos na dieta, escolha variada de acordo com sua preferência e oferta frequente de bebidas. Além disso, uma maior conscientização da equipe, assistência com bebida e apoio no uso do banheiro podem ser eficazes.

Referências Bibliográficas 

Assista o vídeo na Science Play com Ramon Nicotari: Intervenção nutricional ao paciente idoso

Li S, Xiao X, Zhang X. Hydration Status in Older Adults: Current Knowledge and Future Challenges. Nutrients. 2023; 15(11):2609. https://doi.org/10.3390/nu15112609

Classifique esse post

2 visualizações

Comments


bottom of page