top of page

Crianças e Adolescentes no Esporte: Há riscos ou benefícios?

Quando o assunto se remete à realização de esporte por crianças e adolescentes, sempre há o questionamento quanto a existência de algum prejuízo no desenvolvimento corporal desse público ou não. Tendo isso em vista, será que a prática esportiva é prejudicial ou não em crianças e adolescentes?



Table of Contents


O Esporte é Importante?


É de consenso que a prática de esportes, independente de qual, possui diversos benefícios para a saúde, como a prevenção de obesidade, melhora no condicionamento físico, e consequentemente a diminuição da pressão arterial e prevenção de futuras doenças.

No entanto, a atividade física, quando não feita de maneira correta e acompanhada de um profissional da área, pode acarretar lesões ao indivíduo e até mesmo disfunções hormonais, principalmente para mulheres em seus ciclos menstruais.


Influência do Esporte no Desenvolvimento Corpóreo


A densidade mineral óssea do ser humano atinge seus 90% do limite próximo à segunda década de vida. Nesse mesmo contexto, seu desenvolvimento pode ser estimulado e afetado por fatores tanto internos, quanto externos, como é o caso da nutrição e da prática de exercícios.


A prática de atividade física leva ao aumento da mineralização óssea, ou seja, fortalecimento do tecido ósseo no corpo humano. Assim, a realização de exercícios potencializa o ganho de massa óssea, o que, quando realizados na fase ainda de crescimento, pode ajudar na prevenção de distúrbios ósseos.


No entanto, tudo que é em excesso pode causar prejuízos. Atividades em alta intensidade para pré-púberes podem gerar um atraso da puberdade, comprometendo assim, a aquisição e desenvolvimento de massa óssea ideal para o adolescente.


Influência do Esporte no Crescimento do Adolescente


Ainda existem muitas pesquisas que discutem as causas da interferência do esporte no crescimento linear de crianças e adolescentes. Uma delas discute a relação entre os níveis de hormônio de crescimento GH e a prática de atividades.


Estudos mostram que exercícios moderados estimulam a produção do GH, o que aumenta os níveis desse e excitam o crescimento linear do indivíduo pré-púbere. Entretanto, o caso contrário ocorre quando há uma constância em treinamentos vigorosos em intensidade e duração, que podem causar uma redução no ganho estatural.


Existe um Exercício “Mais Recomendado”?


Muito se diz sobre tipos de esporte que aumentam ou diminuem a estatura do adolescente, porém, não existem evidências que comprovam tais afirmações. O fato de um adolescente jogar basquete não diz respeito ao fato de que ele pode crescer mais com esse tipo de esporte, e sim que se a genética dele for de uma alta estatura, tal fator poderá ajudá-lo na performance em quadra. Ou seja, jogar ou não basquete, não irá causar um aumento na estatura, assim como a prática de ginástica não irá retardá-lo.


Prática Clínica


Em suma, há diversos benefícios diante da prática de exercício físico, como é o caso de melhoras em casos cardiovasculares, respiratórios, esqueléticos e até mesmo endócrinos. Assim, em muitos casos, a atividade física pode ser vista como uma aliada no desenvolvimento e crescimento de crianças e adolescentes.


No entanto, tal prática deve ser extremamente cautelosa, uma vez que a realização de esportes pode causar sérias lesões quando realizadas de forma equivocada ou abrupta. Assim, lesões musculares, fraturas entre outras disfunções podem ser evitadas com um acompanhamento profissional para que haja maiores benefícios frente aos riscos na realização de esportes por adolescentes.


Continue Estudando...





Referências Bibliográficas


ALVES, Crésio; LIMA, Renata Villas Boas. Impacto da atividade física e esportes sobre o crescimento e puberdade de crianças e adolescentes. Revista Paulista de Pediatria, [S.L.], v. 26, n. 4, p. 383-391, dez. 2008.

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page