top of page

Crianças e adolescentes podem fazer dieta plant-based?

O estilo de alimentação voltada para os alimentos de origem vegetal, tem ganhado notoriedade em todo o cenário mundial. Nesse sentido, são relevantes os benefícios que uma dieta plant-based fornece ao organismo. Porém, será que o padrão alimentar plant-based também pode ser recomendado na prática clínica para crianças e adolescentes? Veja a seguir.



Table of Contents


Dieta Plant-Based e Saúde


Inicialmente, a busca por uma alimentação mais saudável, sustentável e equilibrada é crescente. Nesse contexto, o consumo de frutas, vegetais, leguminosas, grãos integrais e nozes, é cada vez mais estimulado, tendo em vista os benefícios propostos para a saúde. Dessa forma, uma boa parcela da população já põe em prática a dieta plant-based visando melhora da qualidade de vida, saúde e bem estar. No entanto, ainda surgem dúvidas a respeito do eficiência de tal dieta para a população mais jovem


Plant-Based na Literatura


Dessa forma, uma revisão sistemática publicada na revista Nutrientes em 2023, avaliou a ingestão de nutrientes de crianças e adolescentes, de 2 a 18 anos de idade, tanto vegetarianas quanto veganas, em comparação a mesma população que fazia a ingestão de carne. Assim, como resultado, houve um risco de ingestão inadequada de vitamina D e também do cálcio, tanto para aquelas crianças que faziam a dieta plant-based quanto às demais.


Nutrientes que Merecem Atenção na Dieta Plant-Based


No mais, os pesquisadores identificaram que os valores da ingestão de vitamina B12, zinco e ferro mostraram-se abaixo do recomendado. Esses dados demonstram-se preocupantes, o que pode resultar em um risco de deficiência nutricional. Nesse sentido, para aqueles pacientes jovens que optam por seguir a dieta plant-based tais nutrientes devem ganhar um foco de atenção durante a prescrição nutricional.


Prática Clínica


Portanto, de maneira prática, existe um risco de deficiência nutricional para ambos os grupos avaliados, modificando apenas os nutrientes que estão em maior ou menor nível no organismo. Assim, a dieta plant-based pode ser um padrão alimentar seguro para aplicação tanto em crianças como adolescentes. No entanto, é papel do nutricionista, avaliar e definir as melhores estratégias para que tais deficiências possam ser identificadas e corrigidas na prática.


Continue Estudando...





Referências Bibliográficas

NEUFINGERL, Nicole; EILANDER, Ans. Nutrient Intake and Status in Children and Adolescents Consuming Plant-Based Diets Compared to Meat-Eaters: a systematic review. Nutrients, [S.L.], v. 15, n. 20, p. 4341, 11 out. 2023. MDPI AG.

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page