top of page

Dieta Cetogênica e Microbiota: Amigos ou Inimigos?

Nos últimos anos, um crescente conjunto de evidências sugere que a microbiota intestinal desempenha um papel fundamental em muitos aspectos da saúde. Considerando a influência do microbioma na saúde é possível observar seus diversos mecanismos de ação, como a produção de compostos bioativos, proteção contra patógenos, homeostase energética, metabolismo de nutrientes e regulação da imunidade. Diante disso, estabelecer as influências de diferentes abordagens nutricionais na composição da microbiota humana é importante. 

A dieta cetogênica, com baixo teor de carboidratos, é uma abordagem dietética muito popular usada para diversos objetivos, desde a perda de peso até doenças neurológicas. No entanto, a taxa de bactérias, a riqueza e a diversidade são estritamente influenciadas pela dieta cetogênica. Alguns estudos humanos e animais demonstraram resultados diferentes, demonstrando efeitos positivos na reorganização da arquitetura bacteriana e nas funções biológicas do intestino, enquanto outros relataram efeitos negativos, como menor diversidade e aumento da quantidade de bactérias pró-inflamatórias.



Table of ContentsToggle

Microbiota Intestinal e Dieta Cetogênica 

Foram realizados estudos de curta duração e com condições específicas de doenças, limitando a generalização para a população em geral. Além disso, a microbiota de muitos ambientes pode ser altamente variável e sua plasticidade pode depender de padrões dietéticos passados e específicos. Em concordância com essas considerações, Healey e colaboradores concluíram que, devido à alta variabilidade na composição do microbioma entre as pessoas, é difícil identificar como a microbiota pode alterar a diversidade em relação a um padrão dietético específico. 

De acordo com diferentes autores, é necessário encontrar melhores estratégias para maximizar os benefícios da dieta cetogênica. Pode ser útil implementá-la com prebióticos e probióticos específicos, que são drasticamente reduzidos durante a aplicação da dieta. Além disso, evidências promissoras vêm de ensaios clínicos randomizados que sugerem que as gorduras alimentares de alta qualidade afetam significativamente a composição da microbiota intestinal. Dietas com alto teor de gordura e boa qualidade de gorduras poli-insaturadas e proteínas de origem vegetal são capazes de manter a função intestinal normal. Assim também como, a abolição de adoçantes artificiais, que deve ser recomendada para evitar efeitos negativos na saúde geral causados ​​pela alteração da microbiota.

Tem sido sugerido que a suplementação com prebióticos, como inulina, lactulose, frutooligossacarídeos (FOS) e galactooligossacarídeos (GOS), que aumentam a quantidade de Bifidobactérias, pode prevenir alterações indesejadas na microbiota intestinal. A dieta cetôgenica tem se mostrado uma ferramenta poderosa, no entanto precisa ser ainda mais refinada e bem formulada considerando seu impacto na saúde intestinal. Em conclusão, mais pesquisas com ensaios clínicos de longo prazo devem ser realizadas para estabelecer intervenções dietéticas específicas mais seguras e saudáveis ​​para os pacientes.

Prática Clínica 

Durante uma dieta cetogênica, é importante seguir algumas recomendações práticas para preservar a saúde intestinal. Uma delas é introduzir o uso de proteínas do soro do leite e proteínas vegetais, como a proteína da ervilha. Além disso, é recomendado consumir alimentos e bebidas fermentadas, como iogurte, kefir de água e leite, e vegetais fermentados, que são benéficos para a microbiota intestinal. Assim também, como o uso de prebióticos adequados e probióticos específicos também podem ser necessários. É importante reduzir a proporção de ácidos graxos ômega 6 para ômega 3, aumentando a ingestão de ômega 3 e diminuindo a de ômega 6. Por fim, é importante evitar adoçantes artificiais, como a estévia, e alimentos processados. Seguir essas recomendações é importante para manter um microbioma saudável durante a dieta cetogênica.

Referências Bibliográficas 

Assista o vídeo na Science Play com Dominic D’ Agostino: Characteristics of the ketogenic diets 

Artigo: Dieta cetogênica e microbiota – Paoli A, Mancin L, Bianco A, Thomas E, Mota JF, Piccini F. Ketogenic Diet and Microbiota: Friends or Enemies?. Genes (Basel). 2019;10(7):534. Published 2019 Jul 15. doi:10.3390/genes10070534

Classifique esse post

8 visualizações

Comments


bottom of page