top of page
  • Foto do escritorProtocolo 5R

Eixo intestino-cérebro e relação com o sono


O eixo intestino-cérebro é a comunicação bidirecional entre o intestino e o cérebro, é uma via de mão dupla, onde cada sistema influencia o outro. Por exemplo, a microbiota intestinal pode influenciar o sistema nervoso central, através de seus metabólitos, influenciando o comportamento, enquanto a liberação de alguns neurotransmissores pelo cérebro podem alterar a microbiota intestinal. Dessa forma, o sistema nervoso entérico, que tem 100 milhões de neurônios nas paredes do intestino, é considerado nosso segundo cérebro.


A comunicação desse sistema se dá de algumas formas, como a produção de neurotransmissores tanto no cérebro, quanto no intestino; através dos metabólitos das células intestinais, como os ácidos graxos de cadeia curta, através de vias aferentes e eferentes do nervo vago, sistema imunológico e sistema endócrino.


Funções desse eixo:


  • Conectar centros emocionais do cérebro com as funções intestinais periféricas

  • Influenciar na permeabilidade intestinal

  • Coordenar algumas funções como motilidade, fluxo sanguíneo, nocicepção

  • Atividade imunológica e sinalização enteroendócrina


Essa conexão entre o intestino e cérebro pode influenciar na permeabilidade da barreira hematoencefálica, uma vez que o aumento da permeabilidade intestinal pode levar a uma translocação de bactérias intestinais, e causar um aumento de citocinas e ter efeitos negativos a barreira hematoencefálica, alterando a homeostase do sistema nervoso.


Essa alteração na homeostase do sistema nervoso influencia no comportamento, resposta ao estresse e qualidade do sono. O sono tem diversas funções no nosso organismo, entre elas, manutenção da homeostase sináptica, regeneração dos tecidos, consolidação de memória e aprendizado. E alterações no sono podem ocorrer pela influência de diversos fatores, como estresse, dieta, alteração no ritmo circadiano, e podem levar a diversas consequências metabólicas, alterações imunológicas e distúrbios psiquiátricos e do sono.


Dessa forma, cuidar dessa comunicação entre intestino e cérebro e da qualidade da microbiota intestinal é de extrema importância para a qualidade do sono, assim como cuidar da qualidade do sono vai influenciar nesse eixo, já que o sono é coordenado pelo ritmo circadiano, ou seja, pelos ciclos fisiológicos do organismo humano, controlado por reguladores que estão no sistema nervoso central.


---


Referências bibliográficas

BATES, Mary. Gut feeling: researchers are discovering a link between depression and gut bacteria. IEEE pulse, v. 8, n. 6, p. 15-18, 2017.


GOMMA, E. Z. Human gut microbiota/microbiome in health and diseases: a review. Antonie van Leeuwenhoek, 2020. doi:10.1007/s10482-020-01474-7


MAYER, Emeran A. et al. Gut/brain axis and the microbiota. The Journal of clinical investigation, v. 125, n. 3, p. 926-938, 2015.


SILVA, Ygor Parladore; BERNARDI, Andressa; FROZZA, Rudimar Luiz. The role of short-chain fatty acids from gut microbiota in gut-brain communication. Frontiers in endocrinology, v. 11, p. 25, 2020.


TEICHMAN, E. M. et al. When Rhythms Meet the Blues: Circadian Interactions with the Microbiota-Gut-Brain Axis. Cell Metabolism, v. 31,n. 3,p. 448–471, 2020.

184 visualizações

Comments


bottom of page