top of page

Emagrecimento e Jejum Intermitente

Com o passar dos anos, o aumento da prevalência de obesidade e doenças metabólicas relacionadas refletiu também em um aumento nas intervenções dietéticas que restringem a ingestão energética a fim de promover a perda de peso. Dentre elas está a restrição de energia calórica (CER), que envolve um déficit energético diário de 500 a 750 kcal, bem como o jejum intermitente (JI) que alterna períodos de alimentação com períodos de jejum completo ou com ingestão calórica muito limitada. 

Variações do Jejum Intermitente 

Jejum intermitente é um termo abrangente que engloba diferentes variações de regimes de jejum, sendo o jejum em dias alternados (JDA) e dieta 5:2 e alimentação com restrição de tempo (ART) as aplicações mais frequentes. O regime JDA consiste em um dia de jejum alternado com um dia de alimentação à vontade, podendo ser do tipo em que nenhum alimento ou bebida calórica é consumida nos dias de jejum e JDA modificado em que a ingestão calórica durante os dias de jejum representa 20% a 30% da ingestão alimentar normal. Na ART, por sua vez, os indivíduos jejuam por 14 a 16 horas por dia e consomem alimentos à vontade nas janelas de alimentação de 4 a 12 horas.

Vale destacar que a literatura sugere que essas três principais formas de jejum intermitente são intervenções eficazes para perda de peso, produzindo reduções de peso corporal que variam, aproximadamente, de 1% a 13% ao longo de 2 a 52 semanas. 

Jejum Intermitente x Restrição Calórica Tradicional

Estudos mostram que não há diferença estatística significativa quando ambos são comparador, embora quando comparadas entre si e classificadas quanto à eficácia da perda de peso, as dietas de JDA tiveram a maior probabilidade de ocupar o primeiro lugar por serem as mais eficazes para perda de peso, ou seja, uma faixa de perda de peso de 0,77% a 12,97% ao longo de 3 a 26 semanas em comparação com os outros regimes. 

Além disso,  a dieta 5:2 produziu perda de peso variando de 1,7% a 7,97%, enquanto o ART variou de 0,95% a 8,60% de perda de peso corporal. É importante frisar que a uma meta-análise concluiu que o jejum intermitente, independente do tipo, levou a perda de peso semelhante em comparação com a restrição calórica tradicional. 

Prática Clínica

A duração máxima dos estudos envolvendo o jejum intermitente é de 12 meses, o que limita a aplicabilidade a resultados de saúde de longo prazo. Por outro lado, a literatura traz que o jejum intermitente se mostra promissor como uma estratégia de controle de peso para pessoas com peso normal e uma estratégia de perda de peso para pessoas com sobrepeso e obesidade. 

Por fim, resultados de estudos sugerem que o jejum intermitente deve ser implementado como uma estratégia alternativa à restrição calórica tradicional para perda de peso e controle de peso, adaptando-se às necessidades específicas e aceitação do indivíduo. 

Referências Bibliográficas

Assista o vídeo na Science Play com Letícia Azen: Jejum intermitente x restrição calórica: qual a melhor para o esporte

Artigo Jejum intermitente: Elortegui Pascual P, Rolands MR, Eldridge AL, et al. A meta-analysis comparing the effectiveness of alternate day fasting, the 5:2 diet, and time-restricted eating for weight loss. Obesity (Silver Spring). 2023;31 Suppl 1:9-21. doi:10.1002/oby.23568

Classifique esse post

5 visualizações

Comments


bottom of page