top of page
  • Foto do escritorKcal da Science Play

Impacto das Redes Sociais na Distorção de Imagem

As mulheres nas gerações mais jovens são mais propensas a se envolver em restrição alimentar intencional para perda de peso ou dieta, devido ao seu maior desejo de magreza e desejo de alcançar uma forma corporal mais “bonita”, padrão estabelecido muitas vezes pelas redes sociais. 



Table of ContentsToggle

Comparação do Corpo na Internet 

Sabe-se que o desejo de ser magro, que contribui para a magreza feminina, é aumentado quando ocorre comparação com outras mulheres. O uso de redes sociais, junto com um fluxo constante de plataformas atraentes para postar imagens e vídeos, aumentou dramaticamente as oportunidades de comparação. 

Além disso, vários estudos relataram associações entre o uso de redes sociais e o desejo de magreza em mulheres jovens. Mostrando por exemplo que quanto mais tempo as alunas do ensino médio gastam nas redes, maior é o desejo de magreza. 

Redes Sociais e Comportamentos Alimentares 

Além disso, dada a ligação entre magreza e comportamentos alimentares, relataram que entre estudantes universitários do sexo feminino, as comparações de aparência no mídias sociais foram associadas a uma tendência aumentada de restrição alimentar. 

Achados importantes: (1) em mulheres jovens não obesas, quanto maior a duração do uso diário de redes sociais, significativamente menor a atenção aos rótulos nutricionais e a frequência de consumo de leite e derivados; e (2) ao comparar subgrupos de tempo gasto na internet, o grupo com maior uso de mídias sociais apresentou IMC e gordura corporal menores. 

Tomado em conjunto com a descoberta sobre o entendimento de rótulos nutricionais, esse achado indica que o uso de redes sociais como fonte de informação pode ter levado a um acesso limitado a informações corretas, como rótulos nutricionais, levando a evitar alimentos saudáveis ​​(leite e lacticínios). 

Prática Clínica 

Os presentes resultados sugerem que passar mais tempo nas redes sociais pode estar associado a formas corporais mais magras e menor acesso a informações de saúde e alimentos saudáveis ​​entre mulheres jovens. Para prevenir a magreza e promover o emagrecimento saudável entre as jovens, é importante levar em consideração a influência que as mídias sociais têm sobre as escolhas alimentares e autoestima, principalmente de mulheres jovens. 

Referências Bibliográficas 

Assista o vídeo na Science Play com  Thiago Freitas: Imagem Corporal e Comportamento Alimentar

Artigo: Yumen Y, Takayama Y, Hanzawa F, Sakane N, Nagai N. Association of Social Networking Sites Use with Actual and Ideal Body Shapes, and Eating Behaviors in Healthy Young Japanese Women. Nutrients. 2023; 15(7):1589. https://doi.org/10.3390/nu15071589

Classifique esse post

1 visualização

Comments


bottom of page