top of page

Importância das Proteínas para Idosos

Com o aumento da população idosa, abordagens alimentares para promover a saúde e a independência na terceira idade são necessárias. Em parte, isso pode ser alcançado pela manutenção da massa e força muscular à medida que as pessoas envelhecem. No entanto, novas evidências sugerem que as recomendações alimentares atuais para a ingestão de proteínas para idosos podem ser insuficientes para atingir esse objetivo. Neste texto, vamos explorar as implicações da ingestão de proteínas para os idosos, incluindo as necessidades proteicas da população idosa, distribuição e fontes sustentáveis de proteínas.



Table of Contents


Necessidade de Proteína para Idosos


As necessidades proteicas variam de acordo com a idade, sexo, peso e nível de atividade física. As diretrizes atuais recomendam uma ingestão diária de proteínas de 0,8 gramas por quilo de peso corporal para adultos. No entanto, para os idosos, essa recomendação pode não ser suficiente para manter a massa muscular e a força, que são importantes para a saúde e a independência na terceira idade.


De acordo com recomendações, a ingestão diária de proteínas para os idosos pode estar entre 1,2 e 1,5 gramas por quilo de peso corporal, dependendo do nível de atividade física. Além disso, a distribuição de proteína ao longo do dia pode ser importante para manter a massa muscular e a força. Portanto, é importante que os idosos consumam uma quantidade suficiente de proteínas de alta qualidade e distribuam a ingestão de proteínas ao longo do dia.


Em resumo, as necessidades de proteína variam de acordo com cada indivíduo e dependem de vários fatores, como idade, estado de saúde e níveis de atividade física. Esses fatores não são considerados nas recomendações atuais para a população em geral. Portanto, um aumento na ingestão de proteínas dietéticas a partir da meia-idade merece mais pesquisa.


Como Fazer a Distribuição de Proteínas?


Além da ingestão diária total, a quantidade de proteína por refeição e a frequência diária de ingestão de proteína também foram mostradas como importantes na preservação da massa muscular e função. Estima-se que o consumo de duas a três refeições por dia, cada uma contendo cerca de 25-30g de proteína de alta qualidade, seja o ideal para estimular a síntese de proteína muscular durante 24 horas em adultos saudáveis. Essa quantidade aproximada é considerada suficiente tanto para adultos mais jovens quanto para adultos mais velhos e saudáveis. 


Fontes Sustentáveis de Proteína para Idosos


Embora a proteína animal seja uma fonte importante de proteína de alta qualidade, o aumento da produção de proteína animal tem um impacto ambiental significativo. Portanto, é importante considerar fontes alternativas e mais sustentáveis de proteína para atender às necessidades proteicas da população idosa.


As proteínas vegetais podem ser uma alternativa viável para a proteína animal, pois são uma fonte sustentável e rica em nutrientes. As leguminosas, como feijão, grão de bico e lentilha, são uma excelente fonte de proteína vegetal. Além disso, as proteínas de origem vegetal geralmente contêm menos gordura e colesterol do que as proteínas de origem animal.


No entanto, é importante lembrar que nem todas as proteínas vegetais são iguais. Algumas proteínas vegetais podem ser deficientes em aminoácidos essenciais, que são necessários para o crescimento e reparo muscular. Portanto, é importante variar as fontes de proteína vegetal para garantir que a ingestão de aminoácidos essenciais seja adequada.


Prática Clínica 


Para profissionais da saúde que trabalham com idosos, é importante levar em consideração as variações individuais nas necessidades de proteína e os fatores que podem influenciá-las. Além da idade, fatores como estado de saúde e nível de atividade física devem ser levados em consideração na avaliação das necessidades proteicas de cada paciente. É essencial que os profissionais de saúde sejam capazes de identificar deficiências de proteína em idosos e recomendar uma dieta adequada para prevenir ou tratar essas deficiências. Considerando que as recomendações atuais para a ingestão de proteína na população em geral não levam em consideração as necessidades individuais de proteína em idosos.


Continue Estudando...



Sugestão de estudo: Proteínas



Referências Bibliográficas 


LONNIE, Marta; HOOKER, Emma; BRUNSTROM, Jeffrey; CORFE, Bernard; GREEN, Mark; WATSON, Anthony; WILLIAMS, Elizabeth; STEVENSON, Emma; PENSON, Simon; JOHNSTONE, Alexandra. Protein for Life: review of optimal protein intake, sustainable dietary sources and the effect on appetite in ageing adults. Nutrients, [S.L.], v. 10, n. 3, p. 360, 16 mar. 2018. MDPI AG.

Classifique esse post

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page