top of page

Mecanismo de ação e efeitos biológicos da vitamina D em miomas uterinos

Miomas uterinos são os tumores ginecológicos benignos mais comuns. Foi estimado que cinquenta por cento das mulheres que apresentam têm sintomatologia que influencia negativamente sua qualidade de vida. Geralmente, o uso de tratamentos farmacológicos atualmente disponíveis pode levar a efeitos colaterais. Portanto, existe um interesse crescente em uma abordagem natural e segura para os miomas uterinos. Nos últimos anos, estudos epidemiológicos relatam uma deficiência de vitamina D em pacientes acometidas, aumentando o interesse nos potenciais efeitos biológicos de suplementação de vitamina D. Neste texto, entenda a relação da vitamina d em miomas uterinos.



Table of ContentsToggle

Vitamina D em miomas uterinos 

Estudos descrevem o efeito da vitamina D em neutralizar o crescimento de miomas, reduzindo seu tamanho e melhorando a sintomatologia relacionada. Embora os mecanismos pela qual a vitamina D exerce seus efeitos, são transmitidas através da regulação da expressão do gene, alguns desses efeitos também são mediados pela modulação das vias de sinalização, sugerindo assim que a vitamina D está direta ou indiretamente ligada a múltiplos processos celulares. 

A complexidade dos miomas em termos de subtipos específicos de câncer também deve ser considerada. Muitos resultados obtidos in vitro ou usando modelos pré-clínicos podem não se traduzir em resultados clínicos onde o perfil genômico específico de miomas ou a presença de múltiplos estímulos, podem influenciar a sinalização da vitamina D. Além disso, anormalidades identificadas no metabolismo da vitamina D, levantam a questão dessas enzimas contribuem para a regulação da sinalização da vitamina D in vivo. 

Em conclusão, embora os dados pré-clínicos sugiram que a vitamina D resulta em alterações moleculares nas células do mioma, os dados que sustentam o benefício clínico são limitados e experimentais. Uma vez que, os estudos clínicos disponíveis são pequenos (<50 indivíduos por grupo). A suplementação de vitamina D aumenta os níveis de vitamina D. A normalização da vitamina D diminuiu o tamanho do mioma em 7 mm, enquanto o grupo de controle não teve crescimento. No entanto, para mulheres que sofrem de leiomiomas sintomáticos, os dados clínicos atuais são insuficientes para apoiar o uso de vitamina D como uma terapia eficaz. 

Prática clínica 

Embora o uso da vitamina D no tratamento de miomas uterinos ainda não tenha sido comprovado cientificamente, níveis adequados dessa vitamina são essenciais para o organismo. Os mesmos receptores estão presentes em quase todos os tecidos e, portanto, estão envolvidos na regulação de várias funções biológicas. A deficiência de vitamina D está associada a várias condições patológicas, como doenças cardiovasculares, distúrbios imunológicos e câncer. Portanto, ações são necessárias para alcançar essa recomendação.

Referências bibliográficas 

Assista o vídeo da Science Play com: Nutrição e saúde da mulher 

Artigo: Vitamina D e miomas – Vergara D, Catherino WH, Trojano G, Tinelli A. Vitamin D: Mechanism of Action and Biological Effects in Uterine Fibroids. Nutrients. 2021 Feb 11;13(2):597. doi: 10.3390/nu13020597. PMID: 33670322; PMCID: PMC7917888.

Classifique esse post

1 visualização

Comments


bottom of page