top of page
  • Foto do escritorKcal da Science Play

O Inimigo do Coração: Obesidade Infantil

Não é segredo, que a obesidade infantil reverbera em diversas comorbidades, principalmente, aquelas relacionadas à saúde cardiovascular. Nesse contexto de doenças crônicas, a obesidade infantil seria o pior inimigo do coração? Veja a seguir. 



Table of ContentsToggle

Cenário Atual da Obesidade Infantil

Em um nível global, a escala de indivíduos obesos aumentou de maneira preocupante nas duas últimas décadas. Esse fenômeno não é exclusivo dos indivíduos adultos e idosos, mas também, acomete cada vez mais, adolescentes e principalmente as crianças entre 4 a 7 anos que crescem em um mundo mais globalizado e sedentário. Nesse cenário de inatividade e excesso de consumo energético, se cria o cenário perfeito para que os níveis de obesidade cresçam ainda mais. 

Papel do Nutricionista na Obesidade Infantil

No tocante, a atuação do nutricionista, com foco para esta população é primordial, tendo em vista que a obesidade interfere na saúde do corpo. Assim, os eventos cardiovasculares são os responsáveis pela maioria das mortes prematuras no mundo, o que reforça a importância da atuação do nutricionista infantil no que se refere ao combate da obesidade. 

Obesidade vs. Coração

No mais, a obesidade infantil está sabidamente relacionada ao dobro de risco para o desenvolvimento de diabetes tipo II, hipertensão arterial esteatite  e na população feminina a síndrome dos ovários policísticos nas fases subsequentes da maturação sexual. Além disso, a obesidade nas crianças, interfere no metabolismo lipídico aumentando os níveis séricos de triacilgliceróis, redução do HDL, além dos risco de acidentes cardiovasculares de maneira precoce. 

Prática Clínica

Logo, a obesidade infantil se apresenta como o maior inimigo da saúde do coração das crianças. Assim, o manejo nutricional é indispensável na tentativa de reverter tal quadro. Dessa forma, você nutricionista, possui a função de melhorar a qualidade nutricional da dieta deste paciente, fornecendo os nutrientes necessários para suprir as necessidades fisiológicas que suportem o período de crescimento ponderal. Além disso, considerar o aumento do gasto energético  através de brincadeiras e a inserção de alguma prática esportiva, a fim de reduzir o peso corporal. Portanto, de maneira prática um déficit calórico leve em torno de 10 a 20%, associado a prática esportiva é fundamental para melhorar os parâmetros da obesidade e promover uma melhor saúde cardiovascular na população infantil. 

Referências Bibliográficas

Assista  na plataforma Science Play ao VideoCast Golden no Arnold Conference (Bônus) Crononutrição na saúde infantil, com D’Lawery Fófano e Fabrício de Paula

Childhood Obesity and Cardiovascular Disease Risk Chung ST, Krenek A, Magge SN. Childhood Obesity and Cardiovascular Disease Risk. Curr Atheroscler Rep. 2023;25(7):405-415. doi:10.1007/s11883-023-01111-4

Classifique esse post

0 visualização

Comments


bottom of page