top of page

O Poder da Nutrição na Doença de Alzheimer

O número de pessoas idosas no mundo está em constante crescimento. Tal fato se dá a diversos fatores indicadores de saúde e um deles está atrelado  aos hábitos alimentares e ao estilo de vida. Nesse contexto, com o avançar da idade, muitas doenças vão sendo desenvolvidas, a exemplo da Doença de Alzheimer, uma condição incurável até o presente momento, mas, que pode ser manejada e de certa forma prevenida a partir de hábitos saudáveis. Assim, leia para saber mais sobre o poder da nutrição no contexto da doença de Alzheimer. 



Table of ContentsToggle

Dados Epidemiológicos para Doença de Alzheimer

Inicialmente, dados apontam que até o ano de 2030, a população idosa chegará a 1 bilhão de pessoas, representando quase 12% da população mundial. Nesse quesito, tal dado alerta para os cuidados que os profissionais de saúde devem ter com questões relacionadas à longevidade saudável e, principalmente, à promoção de saúde, no que se refere à prevenção das doenças neurodegenerativas como o Alzheimer. 

Influência da Nutrição no Alzheimer

No tocante, especialistas afirmam que apesar do Alzheimer ser uma doença progressiva, cuja degeneração neurológica é crescente, a nutrição exerce um papel crucial no seu desenvolvimento. Logo, um padrão de alimentação considerado saudável, tem o poder de reduzir a neuroinflamação, melhorar a vasorreatividade dos tecidos cerebrais, aumentar a função hemodinâmica e também promover maior integridade endotelial. 

O que incluir na dieta do paciente?

Alimentos ricos em fibras contribuem para a saúde intestinal e por conseguinte melhora o perfil da microbiota, o que favorece a redução da inflamação crônica, contribuindo para o bom funcionamento do eixo intestino-cérebro. Além disso, restringir o consumo de alimentos com alto índice glicêmico, ricos em sódio e gordura saturada, a fim de evitar o quadro de resistência à insulina, hipercolesterolemia e aumento da inflamação e do estresse oxidativo. 

Prática Clínica

Logo, de maneira prática, promover uma alimentação saudável, com o mínimo de consumo dos alimentos ultraprocessados e preferência pelos alimentos naturais, integrais e os in natura é a estratégia que você nutricionista dispõe para auxiliar os pacientes que buscam uma longevidade saudável e também aqueles portadores da doença de Alzheimer. 

Referências Bibliográficas

Artigo:  Dietary Patterns and Alzheimer’s Disease: An Updated Review Linking Nutrition to Neuroscience Ellouze I, Sheffler J, Nagpal R, Arjmandi B. Dietary Patterns and Alzheimer’s Disease: An Updated Review Linking Nutrition to Neuroscience. Nutrients. 2023; 15(14):3204. https://doi.org/10.3390/nu15143204

Classifique esse post

1 visualização

Комментарии


bottom of page