top of page
  • Foto do escritorKcal da Science Play

O que é a anemia perniciosa? 

A anemia perniciosa ainda é uma doença negligenciada em muitos contextos médicos e é subdiagnosticada em muitos pacientes. A natureza da anemia perniciosa está relacionada ao importante papel da cobalamina, que, quando deficiente, pode levar a diversas disfunções e, assim, às apresentações clínicas desta condição, mas o que é a anemia perniciosa?



Table of ContentsToggle

O que é a anemia perniciosa?

A anemia perniciosa é uma doença autoimune, provavelmente muito mais comum do que atualmente diagnosticada. Ela está ligada à gastrite autoimune, no entanto, não são sinônimos. Uma vez que, a anemia perniciosa ocorre em um estágio posterior à gastrite autoimune, quando pode ocorrer deficiência do fator intrínseco gástrico e consequente deficiência de vitamina B12.

A natureza está relacionada ao importante papel da cobalamina (Vitamina B12), que quando deficiente, pode levar a diversas disfunções que vão desde a hematopoiese até anormalidades neurológicas, psiquiátricas e obstétricas. A patogênese ainda não foi esclarecida, mas provavelmente está ligada à destruição autoimune das glândulas gástricas devido a linfócitos T autorreativos em indivíduos geneticamente predispostos.

Patogênese da anemia perniciosa

Na anemia perniciosa, a mucosa oxíntica gástrica é destruída com a perda de células parietais, resultando em deficiência de fator intrínseco e ácido clorídrico, prejudicando a absorção de vitamina B12 e outros micronutrientes. Tipicamente, está associada à presença de autoanticorpos contra fator intrínseco e células parietais, corroborando assim a origem autoimune dessa condição. Esses autoanticorpos são liberados de células plasmáticas ativadas por linfócitos T CD4+ autorreativos. É considerada o estágio final da gastrite autoimune e é caracterizada pela ausência de Helicobacter pylori (H. pylori) na histologia. 

Manifestações clínicas 

As manifestações clínicas são variadas e podem envolver muitos órgãos e sistemas, necessitando de uma abordagem médica global para sua identificação e manejo. As principais apresentações são consequências hematológicas e neurológicas da deficiência de vitamina B12, e ambas requerem vários anos para seu desenvolvimento. A deficiência de vitamina B12 prejudica a hematopoiese devido ao papel fundamental da vitamina B12 na síntese de DNA. Anemia macrocítica é a marca registrada da anemia perniciosa.

No entanto, essa característica nem sempre está presente no diagnóstico, pois quase 30% dos pacientes não apresentam macrocitose, mas sim anemia normocítica. Isso geralmente ocorre no caso de deficiência de ferro concomitante e/ou outras doenças que causam microcitose. 

Por outro lado, a macrocitose costuma ser a primeira apresentação  por meses ou anos antes do estabelecimento da anemia. Enquanto pacientes anêmicos podem apresentar sintomas relacionados à própria anemia, como fraqueza, concentração mental reduzida, cefaléia, palpitações ou, raramente, dor torácica cardiológica, pacientes com macrocitose não anêmica podem apresentar sintomas neurológicos.

Outras manifestações hematológicas importantes da deficiência de vitamina B12 são trombose relacionada à hiper-homocisteinemia e insuficiência da medula óssea com pancitopenia, cuja diferenciação de outras causas de insuficiência da medula óssea pode ser desafiadora, uma vez que alterações morfológicas nas células hematopoiéticas e no osso medula muitas vezes se sobrepõem e não são característicos. 

Prática clínica 

O manejo clínico ideal da anemia perniciosa requer um crosstalk contínuo e uma prática entre várias especialidades médicas, de modo a não perder a visão global desta complexa doença e garantir o melhor atendimento e desfecho possível ao paciente. Além disso, o monitoramento clínico e bioquímico programado anualmente é essencial para diagnosticar novas deficiências de micronutrientes em tempo hábil, e a vigilância endoscópica regular é necessária para a detecção precoce de complicações neoplásicas gástricas.

Referências bibliográficas

Assista o vídeo na Science Play com Rodrigo Manda: Metabolismo da vitamina B12

Classifique esse post

2 visualizações

Comments


bottom of page