top of page
  • Foto do escritorKcal da Science Play

O que é a Diabetes Mellitus Tipo 1?

A diabetes tipo 1 é uma doença crônica autoimune caracterizada pela deficiência de insulina e pela hiperglicemia resultante. Ao longo dos anos, houve um aumento significativo no conhecimento sobre a diabetes tipo 1, abrangendo diversos aspectos da doença, incluindo sua genética, epidemiologia, fenótipos imunológicos e das células beta, bem como o ônus da doença. 



Table of ContentsToggle

Diabetes Mellitus Tipo 1 

A diabetes tipo 1 é uma doença crônica caracterizada pela deficiência de insulina devido a uma resposta autoimune do organismo. Ao contrário da diabetes tipo 2, que geralmente está associada a fatores de estilo de vida e obesidade, a diabetes tipo 1 ocorre principalmente em indivíduos mais jovens e não está relacionada ao estilo de vida. A diabetes tipo 1 ocorre quando o sistema imunológico ataca e destrói as células beta do pâncreas, responsáveis pela produção de insulina. A insulina é um hormônio essencial para o controle dos níveis de glicose no sangue, permitindo que as células absorvam a glicose e a utilizem como fonte de energia.

Causas do Diabetes Mellitus Tipo 1

Embora a causa exata da diabetes tipo 1 não seja totalmente compreendida, acredita-se que haja uma combinação de fatores genéticos e ambientais envolvidos. Pessoas com certos genes têm maior predisposição a desenvolver a doença, mas nem todas as pessoas com esses genes acabam desenvolvendo diabetes tipo 1.  O manejo da diabetes tipo 1 envolve a administração diária de insulina para substituir a falta de produção do hormônio pelo pâncreas. Existem diferentes tipos de insulina disponíveis, incluindo insulina de ação rápida, insulina de ação intermediária e insulina de ação prolongada. A dose de insulina necessária pode variar de acordo com as necessidades individuais, que podem ser influenciadas pela idade, peso, dieta, nível de atividade física e outros fatores.

Tratamento do Diabetes Mellitus Tipo 1

Além da terapia com insulina, o monitoramento regular dos níveis de glicose no sangue é essencial para o controle adequado da diabetes tipo 1. Isso pode ser feito por meio de dispositivos de monitoramento contínuo de glicose ou por testes de glicemia capilar realizados com um medidor de glicose portátil. Com base nos resultados do monitoramento, ajustes na dose de insulina, na dieta e no estilo de vida podem ser feitos para otimizar o controle glicêmico.

Uma alimentação saudável desempenha um papel crucial no manejo. Diante disso, é  importante equilibrar a ingestão de carboidratos, proteínas e gorduras, distribuindo as refeições ao longo do dia para evitar grandes picos de glicose no sangue. Embora a diabetes tipo 1 seja uma condição crônica que requer cuidados diários, é possível levar uma vida saudável e ativa com o devido manejo. Com a administração adequada de insulina, monitoramento regular dos níveis de glicose no sangue e alimentação equilibrada. 

Tecnologia da Indústria Farmacêutica vs. Diabetes Mellitus Tipo 1

Nos últimos 25 anos, avanços tecnológicos significativos foram feitos, incluindo o desenvolvimento de análogos de insulina mais eficazes, bombas de insulina inteligentes, sensores contínuos de glicose e sistemas de administração de insulina em circuito fechado. A compreensão da complexidade da diabetes tipo 1 aumentou, e tanto os pesquisadores quanto os pacientes e profissionais de saúde reconhecem as dificuldades em alcançar uma remissão duradoura da doença. Enquanto os cientistas continuam a desvendar a origem e o desenvolvimento da doença, os pacientes e os profissionais de saúde devem concentrar-se em lutar por um acesso melhor a avanços modernos no cuidado da diabetes, especialmente em relação a análogos de insulina acessíveis e tecnologias que possam facilitar o manejo dessa condição crônica.

Prática Clínica 

O manejo da diabetes tipo 1 envolve uma abordagem multidisciplinar, reunindo profissionais de diversas áreas. Diante disso, é fundamental que os profissionais trabalhem em conjunto para fornecer orientações individualizadas aos pacientes. Sendo assim, abordando aspectos como o uso correto da insulina, ajustes na dieta e no estilo de vida e monitoramento regular da glicose no sangue, para que haja a prevenção de complicações.

Referências Bibliográficas

Assista o vídeo na Science Play com Cesar Chaves: Exercício físico no controle da resistência insulínica

Artigo: Diabetes tipo 1 – DiMeglio LA, Evans-Molina C, Oram RA. Type 1 diabetes. Lancet. 2018;391(10138):2449-2462. doi:10.1016/S0140-6736(18)31320-5

Classifique esse post

2 visualizações

Comments


bottom of page