top of page
  • Foto do escritorKcal da Science Play

Os fitoquímicos de ação anti-inflamatória das frutas, legumes e leguminosas  

A inflamação é a primeira resposta biológica do sistema imunológico à infecção, lesão ou irritação. Evidências sugerem que o efeito anti-inflamatório é mediado pela regulação de várias citocinas inflamatórias, como óxido nítrico, interleucinas, fator de necrose tumoral alfa e interferon gama. Frutas, legumes e leguminosas contêm altos níveis de fitoquímicos que apresentam efeito anti-inflamatório. Logo, aprenda mais sobre os fitoquímicos de ação anti-inflamatória presentes nas frutas, legumes e leguminosas.



Table of ContentsToggle

Fitoquímicos de ação anti-inflamatória

O óxido nítrico (NO) é um dos principais mediadores inflamatórios. Os fitoquímicos reduzem a produção de NO por NOS induzível (iNOS) sem afetar a NOS endotelial ou a NOS neuronal, que pode ser benéfica para o desenvolvimento de agentes anti-inflamatórios. Portanto, a inibição da atividade de iNOS ou a regulação negativa da expressão de iNOS é desejável para reduzir a extensão da resposta inflamatória. Além disso, a ciclooxigenase-2 (COX-2) está envolvida com vários processos inflamatórios e é altamente expressa em tipos de células relacionados a processos inflamatórios, incluindo macrófagos e mastócitos, quando estimulados com citocinas pró-inflamatórias e lipopolissacarídeo bacteriano (LPS). 

Os fitoquímicos medeiam a inflamação por meio de quinases, como a proteína quinase C e a proteína ativada por mitógeno quinase. Diante disso, inibem essas enzimas alterando as capacidades de ligação ao DNA dos fatores de transcrição, como o fator nuclear kappa-B (NF-kB). O NF-kB é a principal via efetora envolvida na inflamação. Consequentemente, a taxa de expressão do gene alvo é controlada. 

Os fitoquímicos de frutas, legumes e leguminosas têm atraído muita atenção por causa de seus efeitos de promoção da saúde em relação à prevenção de doenças crônicas, incluindo câncer, doenças cardiovasculares, obesidade e diabetes. Compostos fenólicos, como ácidos fenólicos, flavonóides, flavonas, isoflavonas, antocianinas, são alguns dos compostos que têm sido identificados e associados com suas ações benéficas à saúde. 

Prática clínica 

Fitoquímicos de frutas, legumes e leguminosas, podem atuar como moduladores naturais de expressões gênicas pró-inflamatórias e podem ser incorporados em novas formulações anti-inflamatórias bioativas de vários nutracêuticos e farmacêuticos. Além disso, esses fitoquímicos são discutidos como estratégia de promoção para a melhoria do estado de saúde humana. Os fenólicos e triterpenóides em frutas e vegetais apresentaram maior atividade anti-inflamatória do que outros compostos. Em leguminosas alimentares, lectinas e os peptídeos mostram atividade anti-inflamatória na maioria dos casos.

Referências bibliográficas

Assista o vídeo na Science Play com Luciano Bruno: Chás e shots essenciais: A orquestra dos fitoquímicos  

Artigo: Fitoquímicos – Zhu F, Du B, Xu B. Anti-inflammatory effects of phytochemicals from fruits, vegetables, and food legumes: A review. Crit Rev Food Sci Nutr. 2018 May 24;58(8):1260-1270. doi: 10.1080/10408398.2016.1251390. Epub 2017 Jun 12. PMID: 28605204.

Classifique esse post

2 visualizações

Comments


bottom of page