top of page
  • Foto do escritorKcal da Science Play

Papel da Dieta Mediterrânea na Osteoporose e Sarcopenia

A dieta é um fator de estilo de vida modificável em relação à saúde dos ossos e músculos. As pesquisas apoiam os efeitos benéficos do cálcio, vitamina D e proteína sobre os ossos e músculos. No entanto, os benefícios de uma dieta saudável para a saúde dos ossos e músculos vão além desses nutrientes. Dietas saudáveis, como a dieta mediterrânea, ricas em nutrientes e componentes bioativos, parecem ser essenciais para a remodelação contínua do esqueleto e para desacelerar a perda de massa óssea e muscular.


Além disso, os compostos bioativos, como fitoquímicos e antioxidantes encontrados em frutas e vegetais, influenciam o metabolismo ósseo e muscular principalmente pela redução do estresse oxidativo e da inflamação. Diante disso, a dieta não cura, mas pode desacelerar a degeneração do tecido ósseo e muscular.



Table of Contents


Dieta Mediterrânea


Especificamente, a dieta mediterrânea é um exemplo de padrão alimentar saudável. A dieta mediterrânaea caracteriza-se por um alto teor de vegetais, grãos e peixes, e favorece a ingestão de nutrientes anti-inflamatórios, como fibras, ômega-3, ácidos graxos monoinsaturados (MUFA) e polifenóis do azeite de oliva, que podem influenciar positivamente na redução do processo de reabsorção óssea e na perda muscular.


Osteoporose e Sarcopenia


Atualmente, a osteoporose é uma preocupação importante de saúde pública em todo o mundo. A perda de massa óssea e alterações na microarquitetura trabecular caracterizam a osteoporose, aumentando a fragilidade e a susceptibilidade a fraturas. Da mesma forma, a sarcopenia contribui para o risco de fraturas na população, promovendo morbidade e mortalidade. Assim, define-se sarcopenia como um distúrbio progressivo e generalizado dos músculos esqueléticos. Além disso, as perdas relacionadas à idade nos músculos esqueléticos e na função são fatores de risco para fragilidade, osteoporose e fraturas.


Curiosamente, estudos epidemiológicos demonstraram que a incidência de osteoporose na Europa é menor na região do Mediterrâneo. No entanto, não existem dados claros sobre a incidência de sarcopenia nesta área. Mesmo assim, a adesão à MedDiet tem sido associada à melhora na massa muscular e sua função. Além disso, parece até mesmo retardar o agravamento da fragilidade devido ao seu importante papel na prevenção de várias doenças crônicas.


Microbiota x Dieta Mediterrânea


Recentemente foi demonstrado que a microbiota pode ser modificada pela dieta. De fato, a microbiota humana parece desempenhar um papel fundamental na saúde, atuando na inter-relação entre dieta, uso de medicamentos, estilo de vida, desenvolvimento do sistema imunológico do hospedeiro e saúde. Na verdade, um estudo recente na Espanha identificou várias bactérias benéficas que são mais abundantes em indivíduos com maior adesão à MedDiet, sendo o Bifidobacterium animalis o mais abundante. Essas modificações na microbiota podem desempenhar um papel fundamental na regulação do metabolismo ósseo, na patogênese e prevenção, bem como na fisiopatologia dos músculos esqueléticos.


De maneira geral, a adesão à MedDiet desempenha um papel positivo na promoção da densidade mineral óssea, massa muscular e função física, e na prevenção da osteoporose e sarcopenia. Essa dieta é, portanto, proposta como uma ferramenta terapêutica que pode retardar o início destas condições. No entanto, a relação entre essa dieta e a força ou o risco de fraturas é questionada.


O efeito da MedDiet nos músculos e ossos pode possivelmente ser influenciado pela quantidade e qualidade de alguns alimentos constituintes, como azeite, frutas, vegetais e peixes, devido às suas propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes. Esses alimentos podem até mesmo mediar o microbioma e modular o efeito benéfico na saúde óssea e muscular. Portanto, a adesão à MedDiet pode promover a formação de metabólitos bacterianos, como os SCFAs, com consequências positivas para a fisiologia óssea e muscular. Compreender os mecanismos subjacentes aos eixos intestino-ossos e intestino-músculos pode ser útil para abordar a perda de densidade mineral óssea e a perda de massa muscular.


Prática Clínica


A dieta desempenha papel fundamental para a saúde como um todo, incluindo os ossos e os músculos. A dieta mediterrânea conta com a inclusão de frutas, vegetais, grãos integrais, azeite e peixes, como parte de um padrão alimentar. Essa abordagem dietética pode não apenas ajudar a prevenir doenças como a osteoporose e a sarcopenia, mas também a melhorar a qualidade de vida dos pacientes, promovendo a manutenção da densidade mineral óssea, da massa muscular e da função física.


Além disso, a compreensão das implicações da microbiota intestinal na saúde óssea e muscular está se tornando cada vez mais relevante. Diante disso, as orientações dietéticas que favoreçam um microbioma saudável como parte de uma abordagem clínica também é fundamental para a saúde dos ossos e músculos.


Continue Estudando...





Assista o vídeo na Science Play com Marcelo Carvalho: Sarcopenia – Condição obrigatória ou opcional?


Referências Bibliográficas

ANDREO-LÓPEZ, María Carmen; CONTRERAS-BOLÍVAR, Victoria; GARCÍA-FONTANA, Beatriz; GARCÍA-FONTANA, Cristina; MUÑOZ-TORRES, Manuel. The Influence of the Mediterranean Dietary Pattern on Osteoporosis and Sarcopenia. Nutrients, [S.L.], v. 15, n. 14, p. 3224, 20 jul. 2023. MDPI AG.

Commentaires


Les commentaires ont été désactivés.
bottom of page