top of page
  • Foto do escritorKcal da Science Play

Psoríase: qual a dieta adequada?

A psoríase é uma doença inflamatória crônica da pele. Fatores imunológicos, genéticos e ambientais, incluindo dieta, desempenham um papel na patogênese da psoríase. A mudança de hábitos alimentares pode melhorar a qualidade de vida dos pacientes, aliviando as lesões cutâneas e reduzindo o risco de outras doenças. As pessoas que sofrem de psoríase devem limitar a ingestão de ácidos graxos saturados e substituí-los por ácidos graxos poliinsaturados da família ômega-3, que têm efeito anti-inflamatório. Na dietoterapia para pessoas com psoríase, a introdução de antioxidantes como vitamina A, vitamina C, vitamina E, carotenóides, flavonoides e selênio é extremamente importante.

Distúrbios imunológicos, que levam ao aumento da produção de citocinas pró-inflamatórias, contribuem para a patogênese. O aumento da atividade dos linfócitos Th1, Th17 e Th22 leva à produção excessiva de fatores pró-inflamatórios. Esses fatores incluem: proteína C reativa (PCR), interleucinas 1, 2, 6, 8, 12, 17, 22, 23 (IL), interferon γ (IFN-γ), fator de necrose tumoral (TNF-α), ceruloplasmina, α2-macroglobulina, α1-antitripsina e outros.

A concentração desses fatores está aumentada tanto na fase aguda da psoríase quanto na remissão. O TNF-α desempenha um papel fundamental na patogênese da psoríase devido ao seu efeito estimulante na proliferação de queratinócitos



Table of ContentsToggle

Dieta adequada da psoríase

Infelizmente, ainda não foram estabelecidos regimes de terapia nutricional específicos para a psoríase. No entanto, numerosos estudos confirmam o efeito positivo do consumo de alimentos anti-inflamatórios e a restrição de alimentos inflamatórios. Ao planejar a dieta de pacientes com psoríase, deve-se considerar também as comorbidades e implementar ações para prevenir as doenças às quais essas pessoas são vulneráveis. 

A dieta para pacientes com psoríase deve ser variada e adaptada a cada paciente. Os pacientes devem evitar álcool, gorduras animais, carne vermelha, açúcares simples e alimentos altamente processados. Deve-se consumir grandes quantidades de vegetais e frutas, que são fonte de antioxidantes, além de óleos vegetais, nozes e peixes marinhos, fornecedores de ácidos graxos da família ômega-3.

Devem escolher produtos à base de cereais integrais e aumentar o consumo de leguminosas. Em alguns casos, os pacientes devem considerar uma dieta sem glúten e suplementação de vitamina D. Uma dieta adequadamente selecionada e seguida de forma consistente pelo paciente pode ter um impacto positivo não apenas no curso da psoríase e no prognóstico, mas também nas comorbidades. 

Prática clínica 

Alguns autores sugerem que dietas alternativas têm um efeito positivo no curso da psoríase. Essas dietas incluem: uma dieta sem glúten, uma dieta vegetariana e uma dieta mediterrânea. Além disso, a dietoterapia também deve ser adaptada ao tratamento farmacológico.

Referências bibliográficas 

Assista o vídeo na Science Play com Luana Landeiro: Eixo intestino e pele

Artigo: Psoriase e nutrição – Garbicz J, Całyniuk B, Górski M, Buczkowska M, Piecuch M, Kulik A, Rozentryt P. Nutritional Therapy in Persons Suffering from Psoriasis. Nutrients. 2022; 14(1):119. https://doi.org/10.3390/nu14010119

Classifique esse post

0 visualização

Comentários


bottom of page