top of page
  • Foto do escritorKcal da Science Play

Qual o papel da Taurina no envelhecimento?

A busca pelo envelhecimento saudável é cada vez mais crescente entre a população. Nesse sentido, buscar estratégias diferenciadas, além da alimentação balanceada e saudável, é imprescindível na prática clínica. Dessa forma, a taurina, um composto nutricional, vem sendo amplamente estudada recentemente em relação aos seus potenciais benefícios no que se refere ao envelhecimento. Leia mais sobre o papel que este composto exerce.



Table of ContentsToggle

O que é a taurina?

De início, a taurina, ou ácido taurico, é um beta-aminoácido que pode ser encontrado tanto em alimentos como em bebidas energéticas e suplementos alimentares. Além disso, ela é um composto cuja ação fisiológica exata ainda não é plenamente descrita na literatura científica, sendo o seu foco de uso a melhora no desempenho atlético. No entanto, estudos recentes apontam uma função positiva da taurina sobre o sistema cardiovascular e também no envelhecimento.

Quais os benefícios da taurina?

Logo, o uso desse composto estaria relacionado à melhora da regulação da pressão arterial e do sistema cardíaco, beneficiando a aptidão cardíaca. Somado a isso, a ação antioxidante pode auxiliar nos mecanismos de degradação celular, sendo um importante ativo anti-envelhecimento. Ademais, a taurina atua dentro da célula como um osmólito, participando ativamente da regulação do volume celular e controlando a integridade da célula, processo que fica comprometido com o avançar da idade.

Taurina, cognição e envelhecimento

No mais, a participação deste composto na neurotransmissão e regulação dos canais de cálcio se relaciona ao bom funcionamento neural, além do efeito protetor contra o estresse oxidativo e nitrosativo. Portanto, ele se mostra como um componente indispensável no processo do envelhecimento saudável.

Prática clínica

Dessa forma, é notório o papel da taurina no processo de envelhecimento saudável. Assim, de maneira prática para você nutricionista, além da inclusão de fontes alimentares de taurina como os peixes, carnes e laticínios, a suplementação se relaciona com o envelhecimento saudável. Assim, os limites de segurança para ingestão diária de taurina estão estabelecidos de 3 a 6 g, com doses iniciais de suplementação de 1,5g, elevada gradativamente conforme a necessidade individual.

Referências Bibliográficas

SANTULLI, Gaetano; KANSAKAR, Urna; VARZIDEH, Fahimeh; MONE, Pasquale; JANKAUSKAS, Stanislovas S.; LOMBARDI, Angela. Functional Role of Taurine in Aging and Cardiovascular Health: an updated overview. Nutrients, [S.L.], v. 15, n. 19, p. 4236, 30 set. 2023. MDPI AG.

Assista a videoaula da Science Play Nutrição Esportiva na Longevidade

Leia mais sobre o tema: Taurina e Visão: Qual a relação?

Classifique esse post

5 visualizações

留言


bottom of page