top of page
  • Foto do escritorKcal da Science Play

Qual papel do zinco nas doenças gastrointestinais?

O zinco é um mineral essencial para o nosso organismo, desempenhando um papel crucial em várias funções biológicas. Um aspecto interessante de sua influência é a relação com as doenças gastrointestinais (GI). Assim a literatura recente que descreve o composto mostra sua ação nas “tight junctions” do epitélio gastrointestinal, e a função de barreira epitelial é estabelecida. Além disso, o aumento do zinco na função da barreira epitelial gastrointestinal tem potencial ação terapêutica em diversas doenças gastrointestinais.


Table of contents


Deficiência de Zinco e nas Doenças Gastrointestinais


Um dos primeiros pontos a serem considerados é a deficiência de zinco (ZD). Desse modo, ela pode surgir devido à insuficiência na dieta, problemas genéticos de absorção ou interferência na absorção devido a fatores dietéticos, como fitatos. A deficiência pode levar ao desenvolvimento de doenças relacionadas à deficiência de zinco, com implicações significativas para o trato gastrointestinal.


Um dos eventos mais notáveis é o comprometimento da barreira gastrointestinal, o que pode desencadear uma série de problemas. Uma vez que a permeabilidade intestinal aumenta, pode desencadear a endotoxemia, uma condição associada à presença de lipopolissacarídeos (LPS) na corrente sanguínea. Os lipopolissacarídeos são componentes das membranas externas de bactérias gram-negativas, como Escherichia coli e Salmonella, e são uma forma de endotoxinas. Uma vez que ultrapassam a barreira intestinal, podem desencadear uma série de eventos prejudiciais.


A privação de zinco pode ter efeitos catastróficos e agravar estados de doença por meio do aumento da permeabilidade intestinal. O nível ideal e a melhor forma de distribuição em tecidos-alvo distintos ainda requerem investigação mais aprofundada, assim como os mecanismos precisos envolvidos na regulamentação das “tight junctions”. No entanto, o impacto positivo na função da barreira epitelial é inegável.


Suplementação de Zinco nas Doenças Gastrointestinais


Estudos demonstraram que a suplementação de zinco tem efeitos protetores na barreira epitelial do trato gastrointestinal. Isso é válido tanto em estudos com linhas celulares quanto em modelos animais e em seres humanos que sofrem de várias patologias gastrointestinais, incluindo exposição crônica ao álcool, estresse térmico, diarreia, colite, entre outras condições gastrointestinais. Além disso, em muitos casos, o zinco atua em sinergia com outras moléculas benéficas.


Embora o zinco não seja uma cura milagrosa para as doenças gastrointestinais, sua administração, quando considerada de forma quantitativa, pode reduzir significativamente a morbidade associada a essas condições. Essa abordagem pode ser particularmente valiosa, já que o zinco pode ser facilmente incorporado às terapias existentes. O zinco desempenha um papel importante na manutenção da função da barreira epitelial do trato gastrointestinal, um fator crítico na prevenção e tratamento de várias doenças gastrointestinais.


As doenças inflamatórias do intestino (DII), como a doença de Crohn e a colite ulcerosa, são conhecidas por causar má absorção gastrointestinal, o que, por sua vez, pode levar à deficiência de zinco. Assim, a relação entre a DII e a ZD é complexa e contribui para uma espiral descendente na saúde do trato gastrointestinal. Nesse contexto, a suplementação de zinco pode desempenhar um papel benéfico, melhorando a função da barreira gastrointestinal e reduzindo a morbidade associada a essas doenças.


Prática clínica 


A avaliação da deficiência de zinco e sua relação com a permeabilidade intestinal é fundamental para o manejo de doenças gastrointestinais. Desse modo, a suplementação, quando indicada, pode ser uma ferramenta valiosa para pacientes com uma variedade de condições gastrointestinais. A pesquisa contínua colabora para a evolução do entendimento sobre o zinco e seu papel na manutenção da saúde do trato gastrointestinal, oferecendo a esperança de melhorias significativas na qualidade de vida e no tratamento de doenças gastrointestinais.


Continue Estudando...


Sugestão de Estudo: Zinco




Referências Bibliográficas 



SKROVANEK, Sonja. Zinc and gastrointestinal disease. World Journal Of Gastrointestinal Pathophysiology, [S.L.], v. 5, n. 4, p. 496, 2014. Baishideng Publishing Group Inc.

Комментарии


Комментарии отключены.
bottom of page