top of page

Recuperação do Ligamento Cruzado Anterior: O que é necessário saber?

Infelizmente, quando há uma lesão parcial ou total do ligamento cruzado anterior (LCA), deve-se imediatamente partir para o tratamento que, por um lado, pode ser conservador baseando-se em exercícios físicos de fortalecimento, fisioterapia e repouso. E por outro, há a possibilidade de manejo cirúrgico com todo seu pós-operatório. Obviamente, tudo se baseia na avaliação individual de cada paciente e por isso investigará o grau da lesão e o nível de atividade do atleta. Entretanto, a grande dúvida é: após lesão, quando liberar o seu paciente para atividade física?



Table of ContentsToggle

O que é o ligamento cruzado anterior?

A articulação do joelho é formada pelo encontro de três ossos que são o Fêmur, o osso Tíbia e a Patela. Os ossos são conectados entre si por meio de tendões e ligamentos e no joelho há quatro ligamentos principais, entre eles, o ligamento cruzado anterior. Essas estruturas anatômicas agem como fibras resistentes que mantêm os ossos unidos e o joelho estável.

No interior da articulação do joelho eles se cruzam formando um X. Dessa forma, o ligamento cruzado anterior fica na frente, e o ligamento cruzado posterior atrás. Sendo assim, os ligamentos cruzados controlam o movimento do joelho para frente e para trás. O ligamento cruzado anterior atravessa longitudinalmente o centro do joelho. 

A função do LCA é impedir que a tíbia se desloque para frente do fêmur, além de conferir a estabilidade rotacional do joelho.

Independentemente do tratamento ser cirúrgico ou não, a reabilitação tem um papel vital na retomada das atividades do dia a dia. Nos casos de realização de cirurgia, a fisioterapia será concentrada no primeiro passo da recuperação dos movimentos da articulação e dos músculos ao redor dela. Depois, será seguida por um programa de fortalecimento elaborado para proteger o novo ligamento. O fortalecimento aumenta gradualmente o esforço nas regiões do ligamento. A fase final da reabilitação é dirigida ao retorno funcional, determinada conforme o esporte do atleta.

Logo, a parte importante para nós dentro do consultório é avaliar corretamente a saúde articular e ligamentar após correta recuperação de LCA pois o retorno do indivíduo ao esporte é fundamental. 

Como avaliar a reabilitação do ligamento cruzado anterior?

No entanto, ainda não há algum teste validado para realizarmos dentro do consultório para liberar o nosso paciente de volta a atividade física. E para evitar o retorno do mesmo para a reabilitação ou mesmo agravar a lesão é necessário calma. 

Pensando nisso, o estudo Content validity, interpretability, and internal consistency of the “Quality First” assessment to evaluate movement quality in hop tests following ACL rehabilitation. A cross-sectional study, publicado na Revista Frontiers in Sports and Active Living no dia 16 de Junho de 2023 decidiu agregar nessa conversa. 

Os pesquisadores perceberam que as abordagens atuais falham em identificar adequadamente a prontidão esportiva após reabilitação do ligamento cruzado anterior. Por exemplo, é comum encontrar uma biomecânica de aterrissagem alterada após reconstrução cirúrgica do LCA e este achado está associado a um risco aumentado de um ligamento se reinjuriar. Além disso, há uma falta de fatores objetivos para triagem de movimentos deficientes. 

Portanto, o objetivo do estudo foi investigar a validade de conteúdo, interpretabilidade e consistência para o recém-desenvolvido “Quality First”, um método para avaliar a qualidade do movimento durante os testes de salto em pacientes após reabilitação do LCA.

O método “Quality First” é uma ferramenta projetada para avaliar a qualidade do movimento durante uma bateria de teste de salto. Entre eles, o pulo em vertical e para frente com distância de um a dois metros usando uma única perna, e também, o salto lateral em curta distância.  Essa avaliação é a primeira de seu tipo a incluir a qualidade do movimento como um fator nas decisões de retorno ao esporte após a reconstrução do LCA. 

O desempenho do “hop test” é gravado em vídeo com um iPad ou dispositivo similar e pode ser analisado com um visualizador comum de câmera lenta. Com isso, observa-se que o teste é feito para avaliar a função do LCA, para frente e para o lado na estabilidade do joelho são movimentos responsáveis por essa estrutura anatômica.  Felizmente, essa avaliação foi desenvolvida por meio de uma pesquisa bibliográfica estruturada, experiência clínica e discussões com fisioterapeutas e um médico do esporte e do exercício. Ou seja, torna-se um método validado e prático para realizar em consultório com expertise.

Com isso, o estudo constatou que a avaliação teve boa validação do método “Quality First ”, pois cobriu todos os aspectos relevantes da qualidade do movimento nos testes de salto. A avaliação também se mostrou passível de interpretação, pois os resultados foram de fácil compreensão e utilização na prática clínica.

Por fim, a avaliação demonstrou boa consistência interna, pois todos os itens apresentaram alta correlação entre si. No entanto, o estudo não avaliou a validade estrutural do LCA com exames de imagens mais invasivos como ultrassonografia, tomografia computadorizada ou ressonância nuclear magnética.

Entretanto, os resultados deste estudo podem ser aplicados na prática clínica para reabilitação do LCA, fornecendo aos clínicos uma ferramenta confiável e válida para avaliar a qualidade dos movimentos do joelho com os testes de saltos curtos. A avaliação ” Quality First ” pode ser usada para identificar déficits de movimento e monitorar o progresso durante a reabilitação. 

A avaliação também pode ser usada para tomar decisões informadas com base na qualidade do movimento e promover o planejamento do retorno do atleta ao esporte. Com certeza, a correta avaliação e acompanhamento individualizado é um fator importante na redução do risco de nova lesão do LCA. Dessa forma, médicos podem usar a avaliação para adaptar programas de reabilitação para abordar déficits de movimento específicos e melhorar a qualidade geral do movimento. No entanto, é importante observar que o estudo não avaliou a capacidade de resposta da avaliação a longo prazo, ou seja, foram avaliações pontuais que não pode-se dizer se o paciente recuperou ou piorou a saúde do ligamento cruzado anterior após a reabilitação. De forma que isso deve ser considerado ao usar a avaliação para monitorar o progresso individualmente. 

Quer se especializar em medicina do esporte?

Para ter mais conhecimento sobre o acompanhamento do seu paciente baseando-se nas condutas do The American College of Sports Medicine (ACSM), participe da Certificação Internacional de Medicina Esportiva pela Science Play com direção clínica do médico Paulo Muzy, uma das maiores referências brasileiras na área.

Referências Bibliográficas

Mathieu-Kälin M, Müller M, Weber M, Caminada S, Häberli M, Baur H. Content validity, interpretability, and internal consistency of the “Quality First” assessment to evaluate movement quality in hop tests following ACL rehabilitation. A cross-sectional study. Front Sports Act Living. 2023;5:1180957. Published 2023 Jun 16. doi:10.3389/fspor.2023.1180957

Classifique esse post

5 visualizações

Comments


bottom of page