top of page

Refrigerante e Saúde Bucal: Qual a relação?

Dieta e saúde bucal estão ligadas de várias maneiras. Os problemas dentários têm uma influência negativa significativa na qualidade de vida e na auto-estima dos pacientes; sem contar que os tratamentos geralmente são caros. 

Por isso, muitas pesquisas determinaram a relação entre alimentação, nutrição e doenças dentárias, mostrando o impacto do consumo de refrigerante na ocorrência de cárie dentária e degradação do esmalte.

Embora o desgaste dentário seja uma doença multifatorial, ela é fortemente influenciada por mudanças nos hábitos e estilos de vida, por isso são mais comuns em jovens. 



Table of ContentsToggle

Saúde Bucal e Refrigerantes

Os estudos analisados, mostraram que a probabilidade do desgaste dentário em indivíduos que nunca usaram refrigerantes açucarados foi de 94%, inferior à dos consumidores diários. Entretanto, esses tipos de bebidas são muito comuns e chegam a substituir a água potável. 

O esmalte, embora seja a parte mais dura do corpo, ainda é uma estrutura vulnerável quando exposto a produtos químicos, como os encontrados em refrigerantes e outras bebidas.

O desgaste do esmalte, se não for controlado, leva à hipersensibilidade dentinária e, portanto, à dor. 

Fatores determinantes

Os ácidos podem ser de origem intrínseca e extrínseca. Acredita-se que estes estejam entre as principais causas de desgaste dentário. Alimentos e bebidas ácidas, com seu baixo pH, como os refrigerantes, tem um grande impacto nessa corrosão. 

Outros fatores importantes, incluindo o tipo e a quantidade de ácidos contidos, a capacidade tampão e a temperatura da bebida, determinam a capacidade de dissolução do esmalte. 

A saliva é um elemento fundamental devido à sua capacidade tampão e à sua capacidade de formar uma barreira de proteção que impede o contato direto entre a superfície do esmalte e as bebidas ácidas, protegendo assim os dentes das agressões ácidas.

Sendo assim, em circunstâncias normais, as secreções salivares aumentam na cavidade oral em resposta ao consumo de bebidas e removem o ácido da superfície do dente para diminuir os danos.

Outras bebidas que também podem afetar na saúde bucal 

Bebidas esportivas, energéticos e sucos de frutas também estão nas categorias de bebidas mais ácidas, reduzindo consideravelmente a dureza da superfície do esmalte devido à perda mineral. 

Um estudo mostrou que cerca de metade de todas as pessoas que praticam esportes tiveram erosão dentária, por causa do consumo de bebidas esportivas regularmente. Consumir água como bebida principal diminui suas chances em cerca de 70%.

Sendo assim, a melhor prevenção que pode ser implementada na população é aumentar a conscientização de que o consumo habitual dessas bebidas é parte determinante da erosão dentária. 

Prática Clínica

O aumento do consumo de refrigerantes e demais bebidas ácidas e ricas em açúcar tem aumentado as preocupações com a saúde bucal, pois estão relacionadas com o desgaste do esmalte e com aparecimento de cárie. Por isso, as recomendações básicas são beber água como primeira escolha e comer frutas frescas como parte integrante de uma dieta saudável e equilibrada. 

Referências Bibliográficas 

Assista o vídeo na Science Play com Daniela Seixas: Água Alcalina e Água Ácida

Artigo: Inchingolo AM, Malcangi G, Ferrante L, Del Vecchio G, Viapiano F, Mancini A, Inchingolo F, Inchingolo AD, Di Venere D, Dipalma G, Patano A. Damage from Carbonated Soft Drinks on Enamel: A Systematic Review. Nutrients. 2023; 15(7):1785. https://doi.org/10.3390/nu15071785

Classifique esse post

4 visualizações

Kommentare


bottom of page