top of page

Semaglutida tem indicação para uso diário? 

Provavelmente, você já se deparou com alguma prescrição ou com algum paciente perguntando sobre cliques diários de um medicamento de posologia semanal, como a semaglutida. Por isso, sempre fica a dúvida se há algum respaldo na literatura médica para isso. A resposta é sim!


Tabela de conteúdos:


O uso da semaglutida para tratar a obesidade é uma abordagem bem estabelecida, uma vez que a obesidade é uma questão de grande relevância. Embora a bula indique seu uso semanal, a investigação da eficácia e segurança em comparação com outros agentes mostrou-se relevante para explicar os cliques diários. 


É importante ressaltar que, embora a pesquisa possa indicar a eficácia da Semaglutida, um profissional de saúde qualificado deve orientar a decisão de utilizá-la diariamente ou semanalmente, levando em consideração as necessidades individuais de cada paciente e eventuais fatores de risco. A obesidade é uma condição complexa e o tratamento deve ser personalizado para cada indivíduo. 


Semaglutida na Literatura

Tenho duas notícias. A primeira é que não há revisões sistemáticas que comprovem o uso diário da Semaglutida. Por outro lado, são dois estudos publicados em revistas importantes como o The Lancet e a Diabetes Care, chancelada pela American Diabetes Association. 

Vamos aos estudos, o primeiro é o Efficacy and safety of semaglutide compared with liraglutide and placebo for weight loss in patients with obesity: a randomised, double-blind, placebo and active controlled, dose-ranging, phase 2 trial, publicado em 16 de Agosto de 2018, na revista The Lancet. O estudo inicial, em fase dois, desejava analisar o efeito da Semaglutida em cliques diários analisando doses e efeitos colaterais.


Além disso, a ideia de diminuir a dose no estudo é a facilidade de retirá-la caso apareça um efeito colateral grave.  Ademais, este estudo foi um ensaio clínico de fase 2 randomizado, duplo-cego, controlado por placebo, multicêntrico e de dosagem variável. Assim, os participantes elegíveis eram adultos, sem diabetes e com um índice de massa corporal (IMC) de 30 kg/m² ou mais.


Os pesquisadores randomicamente designaram os participantes para grupos de tratamento de intervenção, com diferentes doses de semaglutida ou liraglutida, ou para o grupo de controle de placebo, seguindo um programa de aumento de dose ao longo do tempo.

Semaglutida vs. Liraglutida

Os participantes administraram todos os tratamentos por meio de injeções subcutâneas diárias. Tanto os participantes quanto os pesquisadores desconheciam qual tratamento específico estava sendo administrado, embora soubessem que estavam recebendo uma determinada dose. Desse modo, o principal objetivo do estudo foi avaliar a porcentagem de perda de peso em 52 semanas.


Por fim, os participantes receberam semaglutida em uma das cinco doses ou liraglutida como injeções subcutâneas diárias. Para cada grupo de tratamento ativo, houve um grupo de controle de placebo com o mesmo volume de injeção e programação de escalonamento e dosagem. 


Eficácia da Semaglutida

Além disso, a semaglutida foi iniciada em 0,05 mg por dia e aumentada gradualmente para a próxima dosagem a cada 4 semanas, até atingir a dose final. Dois grupos adicionais de escalonamento rápido da semaglutida (0,3 mg e 0,4 mg) foram aumentados a cada 2 semanas, como exploração. Por outro lado, a liraglutida foi iniciada em 0,6 mg por dia e aumentada em 0,6 mg por semana até atingir 3,0 mg.


Por fim, as características médias no início do estudo incluíram uma idade de 47 anos, peso corporal de 111,5 kg e IMC de 39,3 kg/m². Os resultados do estudo indicaram que a semaglutida diária é mais eficaz na promoção da perda de peso do que a liraglutida. A perda de peso média estimada variou de -13,8% a -11,2% nos grupos de Semaglutida, em comparação com -7,8% no grupo que recebeu liraglutida. Ademais, uma porcentagem maior de participantes atingiu uma perda de peso de 10% ou mais com a Semaglutida em comparação com o grupo placebo.


No que diz respeito à tolerabilidade, a semaglutida foi bem tolerada, com efeitos colaterais comuns, como náuseas. Dessa forma, esses resultados sugerem que a semaglutida administrada diariamente pode ser uma opção mais viável do que a liraglutida para o tratamento da obesidade, oferecendo uma eficácia superior na redução de peso. Isso principalmente quando o seu paciente não tolera muito bem o inicio do medicamento e precisa de ajuste com escalonamento de dose. 

Semaglutida para Pacientes Diabéticos

O outro estudo, A 26-Week Randomized Controlled Trial of Semaglutide Once Daily Versus Liraglutide and Placebo in Patients With Type 2 Diabetes Suboptimally Controlled on Diet and Exercise With or Without Metformin, publicado em Setembro de 2018 na Diabetes Care, desejou investigar a eficácia e segurança do uso diário de semaglutida em comparação com o uso diário de liraglutida em pacientes diagnosticados com diabetes tipo 2.


A diabetes tipo 2 é uma condição crônica que afeta a forma como o corpo regula os níveis de glicose no sangue. Ademais, ambos os medicamentos, Semaglutida e Liraglutida, pertencem a uma classe de medicamentos conhecida como agonistas do receptor GLP-1, que são usados para ajudar a controlar os níveis de açúcar no sangue em pacientes com diabetes tipo 2.


A diferença entre elas está na posologia e na meia vida. 

Desse modo, este estudo foi um ensaio clínico de 26 semanas, duplo-cego, realizado em diversos centros médicos, com pacientes diagnosticados com diabetes tipo 2 que apresentavam níveis de HbA1c entre 7,0% e 10,0%. Os pacientes estavam sendo tratados com dieta e exercícios, com ou sem metformina. 


Impacto da semaglutida nos níveis de HbA1c

Para isso, os participantes foram distribuídos aleatoriamente em três grupos: um grupo recebeu semaglutida diariamente, outro recebeu liraglutida diariamente, e um terceiro grupo recebeu placebo. Assim, dentro de cada grupo de tratamento, os pacientes foram subdivididos em quatro grupos com doses correspondentes em volume (variações de semaglutida e liraglutida). O principal objetivo deste estudo foi avaliar a mudança nos níveis de HbA1c desde o início até a semana 26 do tratamento.


Por fim, observou-se uma mudança na HbA1c dependente da dose com a semaglutida, variando de -21,1% (0,05 mg) a -21,9% (0,3 mg), e com a liraglutida, variando de -20,5% (0,3 mg) a -21,3% (1,8 mg). A mudança no grupo que recebeu placebo foi de -20,02%. Os distúrbios gastrointestinais foram os eventos adversos mais comuns com a semaglutida e a liraglutida, ocorrendo em 32,8-54,0% e 21,9-41,5% dos pacientes, respectivamente.

Take home message

Ao final da sua leitura, percebeu que são estudos com cenários diferentes, obesidade e diabetes tipo 2, mas com resultados muito parecidos? O primeiro do The Lancet concluiu que em combinação com aconselhamento dietético e de atividade física, a semaglutida foi bem tolerada ao longo de 52 semanas e demonstrou uma perda de peso clinicamente relevante em comparação com o placebo em todas as doses compara a Liraglutida.


O estudo da Diabetes Care concluiu, a Semaglutida diária em doses de até 0,3 mg/dia resultou em maiores reduções na HbA1c em comparação com a liraglutida ou o placebo, mas com uma frequência mais alta de eventos adversos gastrointestinais.


Prática Clínica

Interessante, não é mesmo? O que precisa ficar bem definido é a consideração importante: a Semaglutida permite um escalonamento de dose, o que pode ser útil quando os pacientes não toleram bem os eventos adversos gastrointestinais. Ou seja, o seu uso diário é indicado para pacientes que não toleram a dose máxima de 2.4mg semanais, tratamento antiobesidade consolidado. Isso significa que o tratamento pode ser ajustado de acordo com a tolerância do paciente, permitindo uma abordagem personalizada para o seu paciente.


Referências

O’NEIL, Patrick M; BIRKENFELD, Andreas L; MCGOWAN, Barbara; MOSENZON, Ofri; PEDERSEN, Sue D; WHARTON, Sean; CARSON, Charlotte Giwercman; JEPSEN, Cecilie Heerdegen; KABISCH, Maria; WILDING, John P H. Efficacy and safety of semaglutide compared with liraglutide and placebo for weight loss in patients with obesity: a randomised, double-blind, placebo and active controlled, dose-ranging, phase 2 trial. The Lancet, [S.L.], v. 392, n. 10148, p. 637-649, ago. 2018. Elsevier BV.

LINGVAY, Ildiko; DESOUZA, Cyrus V.; LALIC, Katarina S.; ROSE, Ludger; HANSEN, Thomas; ZACHO, Jeppe; PIEBER, Thomas R.. A 26-Week Randomized Controlled Trial of Semaglutide Once Daily Versus Liraglutide and Placebo in Patients With Type 2 Diabetes Suboptimally Controlled on Diet and Exercise With or Without Metformin. Diabetes Care, [S.L.], v. 41, n. 9, p. 1926-1937, 19 jul. 2018. American Diabetes Association.

コメント


コメント機能がオフになっています。
bottom of page