top of page
  • Foto do escritorKcal da Science Play

Zinco, Magnésio e Selênio na Depressão

A depressão é uma condição comum que pode afetar a qualidade de vida das pessoas e seu tratamento é complexo e requer uma abordagem multidisciplinar. Além das terapias convencionais, muitos estudos têm investigado o papel da nutrição na prevenção e tratamento desta condição.



Table of Contents


Zinco na Depressão 


O zinco é um mineral essencial envolvido em muitas funções do corpo humano, incluindo o sistema nervoso e o cérebro. Estudos mostraram que pessoas com este distúrbio mental podem ter níveis mais baixos de zinco em seu corpo. Além disso, suplementos de zinco podem ajudar a melhorar os sintomas da doença em alguns pacientes. Entretanto, os mecanismos potenciais subjacentes à associação entre baixo nível sérico de zinco e depressão permanecem incertos, mas podem envolver a regulação de neurotransmissores, endócrinos e neurogênese.


Magnésio na Depressão 


O magnésio é outro mineral essencial que desempenha um papel importante na saúde mental. Estudos mostraram que níveis baixos de magnésio podem estar associados a sintomas de ansiedade e depressão. Além disso, a suplementação de magnésio pode ajudar a melhorar o humor e a reduzir a ansiedade em alguns pacientes. Embora, os mecanismos biológicos que potencialmente estão por trás da associação permaneçam obscuros, presume-se que podem envolver o sistema nervoso central, eixo estresse e vias oxidativas.


Selênio na Depressão 


O selênio é um mineral traço encontrado em muitos alimentos, incluindo nozes, sementes e peixes. Alguns estudos têm mostrado que o selênio pode desempenhar um papel importante na saúde mental. Além disso, pacientes com depressão podem apresentar níveis mais baixos de selênio em seu corpo. A associação entre ambos tem sido menos explorada do que as associações entre zinco e magnésio. No entanto, a pesquisa sugeriu várias possibilidades sobre os efeitos de melhora do humor, incluindo seu papel na manutenção metabólica, funcionamento oxidativo e do sistema nervoso central.


Atuação de Micronutrientes na Depressão


Embora ainda haja muitas questões a serem respondidas sobre o papel de nutrientes na saúde mental, é claro que o zinco, o magnésio e o selênio desempenham um papel importante no funcionamento do cérebro e podem ter um impacto positivo na prevenção e tratamento da depressão. Entretanto, é importante lembrar que a suplementação desses nutrientes não deve ser utilizada como única terapia principal de tratamento, além do acompanhamento médico e nutricional serem fundamentais para o sucesso do tratamento.


Prática Clínica 


Os nutrientes mencionados acima podem ser fornecidos por meio de suplementos alimentares ou incluídos na dieta diária, dependendo das necessidades individuais do paciente. É importante lembrar que a suplementação não deve ser utilizada como única terapia para a depressão e o acompanhamento por um profissional de saúde é fundamental. A dieta de pacientes com depressão deve ser equilibrada e variada, incluindo alimentos ricos em nutrientes importantes para a saúde mental, como frutas, legumes, grãos integrais, proteínas magras e gorduras saudáveis. A abordagem nutricional integrada ao tratamento convencional pode ajudar a melhorar a qualidade de vida dos pacientes com depressão e ansiedade.


Continue Estudando...





Referências Bibliográficas 


Wang J, Um P, Dickerman BA, Liu J. Zinc, Magnesium, Selenium and Depression: A Review of the Evidence, Potential Mechanisms and Implications. Nutrients. 2018;10(5):584. Published 2018 May 9. doi:10.3390/nu10050584

Comentarios


Los comentarios se han desactivado.
bottom of page