top of page
  • Foto do escritorKcal da Science Play

Ômega 3 na Menopausa: Suplementar ou não?

A menopausa interfere em diversos passos fisiológicos e reverbera na saúde da mulher. Assim, alguns compostos nutricionais podem auxiliar na edição dos sintomas da menopausa como o ômega 3. Veja a seguir como isso acontece. 



Table of Contents


Modificações Fisiológicas na Menopausa


A menopausa é um período de muitas modificações fisiológicas na saúde da mulher. Esse processo atua como um marcador de envelhecimento celular e influência na distribuição da gordura corporal, na redução da densidade mineral óssea, bem como na massa muscular, principalmente da região glúteo-femoral em que a quantidade de tecido adiposo aumenta. Nesse sentido, a substituição tecidual impacta todo o metabolismo da mulher, aumentando a resistência à insulina, a captação periférica de glicose, modifica o metabolismo lipídico e reduz a taxa metabólica basal. 


Alimentação e Peso na Menopausa


Assim, todos as mofificações fisiológicas oriundas da menopausa tendem a influenciar no ganho de peso e aumento da inflamação, o que corrobora com o paradigma da obesidade sarcopênica, surgimento do diabetes e também da síndrome metabólica, quando somado a hábitos alimentares não saudáveis. Dentro desse contexto, de pré e pós menopausa, buscar opções nutricionais que contribuem para a melhora dessas condições é fundamental. Assim, os ácidos graxos poliinsaturados, em destaque o ácido eicosapentaenoico (EPA) e ácido docosahexaenoico (DHA), são potentes ferramentas para melhorar a saúde da mulher.


Benefícios do Ômega 3


Nesse aspecto, o ômega 3 atua reduzindo o risco de doenças coronarianas em mulheres menopausadas, suprimindo os níveis de triglicérides séricos, além de promover menores níveis pressóricos. Além disso, alguns dados apontam que a ingestão do ômega 3 melhora a resistência à insulina nesta população, principalmente aqueles com maior concentração de EPA em sua composição. 


No mais, um estudo de 2023 publicado na revista nutrientes indica que a suplementação com ômega 3 associada ao treinamento de força melhorou os parâmetros de glicemia de jejum bem como os valores de HOMA-IR em 16 semanas de execução. Dessa forma, alinhar as condutas nutricionais com o treinamento potencializa os resultados para a saúde da mulher.  


Prática Clínica


Portanto, de maneira prática a suplementação de ômega 3 é fundamental para melhorar a saúde da mulher. Logo, se atentar a proporção de EPA/DHA 1600 mg DHA + 400 mg EPA) por 16 semanas, Além disso, a orientação junto às pacientes na hora de compra para priorizar os suplementos regulamentados pela ANVISA  e que possuam o selo de qualidade. 

Continue Estudando...




Sugestão de Estudo: Papel do Ômega 3 nas DII


Referências Bibliográficas


Félix-Soriano E, Martínez-Gayo A, Cobo MJ, Pérez-Chávez A, Ibáñez-Santos J, Palacios Samper N, Goikoetxea Galarza I, Cuervo M, García-Unciti M, González-Muniesa P, Lorente-Cebrián S, Moreno-Aliaga MJ. Effects of DHA-Rich n-3 Fatty Acid Supplementation and/or Resistance Training on Body Composition and Cardiometabolic Biomarkers in Overweight and Obese Post-Menopausal Women. Nutrients. 2021; 13(7):2465.

Kommentarer


Kommentarsfunktionen har stängts av.
bottom of page