top of page
  • Foto do escritorKcal da Science Play

A perda de peso pós bariátrica é realmente sustentável?

A partir dos níveis crescentes de obesidade, a procura pela cirurgia bariátrica elevou-se, evidenciando ainda mais a epidemia que o mundo enfrenta. Porém, apenas a cirurgia não é suficiente para melhora desse cenário. Nesse sentido, surge o questionamento: a perda de peso pós bariátrica é realmente sustentável? Descubra a seguir. 



Table of ContentsToggle

Obesidade vs. Bariátrica

Inicialmente, a cirurgia bariátrica é uma estratégia aliada no combate à obesidade, indicada inicialmente para pacientes em  estados mais  graves como a obesidade grau III. Além disso, diversos requisitos pré portadores precisam ser contemplados para que a cirurgia seja realmente a escolha normal. Porém, o processo de perda de peso não termina após a finalização da cirurgia, de maneira contraintuitiva, a progressão da perda de peso e principalmente a manutenção desse peso perdido pelos paciente é um grande ensaio. 

O que considerar na perda de peso?

Nesse sentido, uma revisão sistemática e meta análise mostrou que a durabilidade da perda de peso se dá geralmente entre 1 a 3 anos. Adicionado a isso, poucos dados apontam a manutenção da perda de peso em pacientes bariátricos por períodos acima de 10 anos. No mais, idosos do estudo indicam que em dois anos a média 24,5 kg são perdidos e apenas metade dos pacientes conseguem efetivamente evitar   reganho de peso. 

Relevância do Nutricionista no Pós Bariátrica

Assim, além da cirurgia, outras medidas terapêuticas precisam ser adicionadas ao tratamento dos pacientes em estado de obesidade. Dessa forma, a atuação do nutricionista  ganha relevância tendo em vista a necessidade de mudança de mindset e de comportamentos do dia a dia que englobam a alienação e o estilo de vida.  

Prática Clínica

Assim, na prática clínica o nutricionista pode se valer de ferramentas da nutrição comportamental, empregando estratégias de Terapia Cognitivo Comportamental (TCC) juntamente com os pacientes a fim de melhorar os hábitos inadequados relacionados à alimentação. Além disso, empregar essas ferramentas na prática clínica também auxilia o painel no entendimento das suas emoções e a como geri-las da melhor maneira, sem que ocorra episódios compulsivos efetuando a alimentação. Dessa maneira, a perda de peso após cirurgia bateria  será realmente sustentável.

Referências Bibliográficas

O’Brien PE, Hindle A, Brennan L, et al. Long-Term Outcomes After Bariatric Surgery: a Systematic Review and Meta-analysis of Weight Loss at 10 or More Years for All Bariatric Procedures and a Single-Centre Review of 20-Year Outcomes After Adjustable Gastric Banding. Obes Surg. 2019;29(1):3-14. doi:10.1007/s11695-018-3525-0

Classifique esse post

0 visualização

Comentarios


bottom of page