top of page
  • Foto do escritorKcal da Science Play

BCAAs no Esporte: Uma boa opção?

O consumo de BCAAs cresceu consideravelmente nos últimos anos no meio esportivo a partir das alegações de aumento de força e de hipertrofia muscular. No entanto, será que os BCAAs dentro do contexto esportivo é uma boa opção? Descubra a seguir. 



Table of ContentsToggle

O que são os BCAA?

De início, a valina, isoleucina e a leucina são os três aminoácidos  que formam BCAAs. Nesse sentido, estes, não são produzidos endogenamente, sendo necessário o consumo via alimentação. Nesse contexto, dos três,  a leucina é o aminoácido que desencadeia o principal sinal anabólico para síntese das proteínas miofibrilares, a partir da ativação direta da  rapamicina-1 (mTOR). 

Assim, o consumo dos BCAAs se difundiu a partir da premissa de benefícios relacionados a aumento na força e na hipertrofia muscular. Porém, apesar de os BCAAs, participarem na ativação da sinalização intramuscular e promoverem efeitos anabólicos após a sua oxidação  no músculo, sua eficiência de uso em atletas ainda não é bem definida, não sendo um consenso  entre a comunidade científica. 

Vale a pena utilizar BCAAs?

Além disso, alguns estudos, apesar de existir controvérsia, demonstram uma recuperação muscular mais eficiente a partir da suplementação desses aminoácidos, reduzindo o nível de dor dos atletas.  No entanto, os efeitos ergogênicos dos BCAAs não são claros, tendo em vista que o consumo protéico durante o dia pode ser mais importante para a síntese muscular, do que apenas a suplementação de tais aminoácidos isoladamente.  No tocante, o  Australian Institute of Sport  classificou o BCAA na categoria C, dentre os outros suplementos, sendo indicado um baixo nível de respaldo científico para sustentar a recomendação de uso em esportistas. 

Prática Clínica

Portanto, os reais benefícios do uso de BCAAs devem ser interpretados com cautela na prática clínica. Logo, a ingestão proteica ao longo do dia parece ser o mais importante no quesito de sinalização miocelular quando comparada a ingestão isolada de aminoácidos de cadeia ramificada.

Referências Bibliográficas

Artigo: Oral Branched-Chain Amino Acids Supplementation in Athletes: A Systematic Review  Martinho DV, Nobari H, Faria A, Field A, Duarte D, Sarmento H. Oral Branched-Chain Amino Acids Supplementation in Athletes: A Systematic Review. Nutrients. 2022;14(19):4002. Published 2022 Sep 27. doi:10.3390/nu14194002

Classifique esse post

1 visualização

Commentaires


bottom of page