top of page

Beber vinho faz bem para o coração?

Uma das principais causas de morte na atualidade se dá em decorrência das  doenças cardiovasculares (DCV). Nesse contexto, esta é a principal  causa de mortes prematuras no mundo e também é a maior influência nos anos de vida perdidos. Nesse contexto, a mortalidade por DCV chega a ser duas vezes maior que a mortalidade por outras doenças até mesmo câncer. Assim,  os cuidados com a saúde cardiovascular se mostram impressionantes. Nesse prisma, no senso comum o consumo de vinho se correlaciona com a saúde do coração, mas será que essa afirmação está correta? Descubra a seguir. 



Table of ContentsToggle

Consumo Abusivo de Álcool

Primeiramente, as doenças que acometem o sistema cardiovascular são as maiores responsáveis por reduzir a qualidade de vida dos pacientes, possuindo alta morbidade. Nesse contexto, as doenças cerebrovasculares e as doenças coronárias (DC) são duas das DCV mais prevalentes na atualidade. Dentro desse contexto, o consumo abusivo de álcool é o principalmen fator de risco modificável ligado ao desenvolvimento de tais desordens. 

Vinho vs. Saúde Cardiovascular

Nesse sentido, o consumo de álcool e as doenças do coração possuem relação dose dependente, o que significa que a ingestão de baixos níveis de álcool podem estar relacionadas de forma contrária ao desenvolvimento de DCV. Assim, o consumo de vinho tem sido cada vez mais estudado a fim de encontrar a associação com  as DCV. Logo, um estudo feito em 2023 foi levado na revista nutrientes encontrou uma associação inversa  entre o consumo de vinho e as doenças cardiovasculares.

Consumo Consciente de Vinho

No entanto, cabe ressaltar que esse consumo deve ocorrer de forma controlada. Logo, no estilo  de 0 a 7 drinks por semana desempenha efeito positivo no sistema cardiovascular. Porém, os benefícios dos consumo controlado de álcool têm resultados conflitantes na comunidade científica, tenho invista seus efeitos no sistema nervoso, bem como por suas interações droga-nutriente, além dos efeitos emocionais em si. Dessa maneira, a moderação é chave para que o consumo seja feito de forma consciente e prazerosa sem prejuízos à saúde cardiovascular. 

Prática Clínica

Portanto, o consumo do vinho pode promover benefícios ao sistemas cardiovascular. Porém, o consumo deve ser consciente e moderado, seguindo as recomendações de até 7 doses por semana. Assim, evitar o consumo superior a 28 g de álcool por dia se mostra uma ação relevante no que diz respeito à prevenção e ao cuidado com a saúde cardíaca. 

Referências Bibliográficas 

Lucerón-Lucas-Torres M, Saz-Lara A, Díez-Fernández A, Martínez-García I, Martínez-Vizcaíno V, Cavero-Redondo I, Álvarez-Bueno C. Association between Wine Consumption with Cardiovascular Disease and Cardiovascular Mortality: A Systematic Review and Meta-Analysis. Nutrients. 2023; 15(12):2785. https://doi.org/10.3390/nu15122785

Classifique esse post

2 visualizações

Comentarios


bottom of page