top of page

Berberina para Proteção Cerebral

A berberina é um composto nutricional derivado principalmente do Coptis chinensis e de outras plantas Berberis. Recentemente, o interesse pela berberina aumentou, tendo em vista as suas atividades bioativas que vão desde a ação  antioxidante, e anti inflamatória, ação anticancerígena, passando pela regulação imunológica e até a efeito antimicrobiano. Além disso, novos estudos demonstram sua capacidade em auxiliar nos mecanismos de proteção neural, veja mais a seguir.



Table of Contents


Mecanismos de Proteção Cerebral da Berberina


De início, a berberina ajuda a proteger o cérebro pelo seu papel na redução do estresse oxidativo, mitigação dos processos apoptóticos, modulação da atividade enzimática do CYP450 e também facilitando os mecanismos de autofagia celular. Somado a isso, alguns estudos apontam a participação da berberina nas vias PI3K/Akt, NF-κB, AMPK, CREB, Nrf2 e MAPK o que corrobora com a neuroproteção.


Atuação da Berberina 


Além disso, suas propriedades neuroprotetoras são importantes para as desordens neurológicas que envolvem o sistema nervoso como o Alzheimer, doença de Parkinson, isquemia cerebral, esquizofrenia, depressão mental e também a ansiedade. Assim, ela atua na disfunção mitocondrial, na resposta inflamatória, e na  morte celular, sendo a sua administração oral, cada vez mais direcionada com o auxílio da nanotecnologia.


Prática Clínica


Portanto, de maneira prática o uso químico mais comum e indicado, é sob a forma de cloridrato ou sulfato de berberina, cuja capacidade de atravessar a barreira hematoencefálica é alta, o que potencializa seus efeitos protetores ao cérebro. Além disso, as doses variam de  300 a 500 mg/dia. Dessa maneira, tal composto nutricional pode ser incorporado na sua prática clínica nutricionista.


Continue Estudando...




Sugestão de Estudo: O que são adaptógenos?


Referências Bibliográficas


Tian E, Sharma G, Dai C. Neuroprotective Properties of Berberine: Molecular Mechanisms and Clinical Implications. Antioxidants. 2023; 12(10):1883.

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page