top of page
  • Foto do escritorKcal da Science Play

Café e Performance Esportiva: o que diz o novo Posicionamento da ISSN publicado?

A Sociedade Internacional de Nutrição Esportiva (ISSN) publicou recentemente um posicionamento sobre café e performance esportiva. Este tema mostra-se importante, pois mais da metade dos atletas de elite utilizam cafeína, principal ingrediente do café, para melhorar o desempenho esportivo.



Table of ContentsToggle

A Composição e Volume do Café

Atualmente, a quantidade correspondente a 1 xícara de café que o indivíduo ingere varia conforme o local onde ele está. Para baristas, por exemplo, uma porção de café expresso corresponde a aproximadamente 29,6 ml. No entanto, para os padrões da Specialty Coffee Association Heritage, cerca de 150 ml de café é o adequado.

Por outro lado, mesmo que o volume seja o mesmo entre xícaras de café, a sua composição pode ser diferente. Isto ocorre porque o tipo de grão, torrefação, tamanho da moagem e método de infusão interferem nos constituintes que serão identificados em cada café. Além disso, aromatizantes e aditivos também alteram a quantidade de café em uma xícara.

Por fim, vale ressaltar que a cafeína e o café não possuem necessariamente a mesma intensidade na performance esportiva. Existem centenas de compostos presentes no café, enquanto a cafeína representa apenas 2% de sua composição. Por isso não se pode exceder os efeitos da cafeína para o café, pois sua composição regula os efeitos da cafeína.

Café e performance esportiva: posicionamento da ISSN

Existem diversos componentes presentes no café, como cafeína, ácidos clorogênicos, ácido ferúlico, ácido cafeico e ácido nicotínico. Porém, as concentrações da cafeína e dos ácidos clorogênicos são as que mais variam, conforme a origem dos grãos, método de torrefação, práticas de preparo, entre outras.

O que a ISSN indicou?

Com base em uma revisão da literatura, a ISSN se posicionou a respeito dos efeitos do café no desempenho do exercício. Dentre os pontos principais, trouxemos aqui o que tem mais aplicabilidade para você:

  1. Componentes do café, como a cafeína, apresentam efeitos antioxidantes, neuromusculares, metabólicos, cognitivos e endócrinos, os quais interferem na performance esportiva e na recuperação física.

  2. Os efeitos fisiológicos do café são influenciados pela dose, timing, habituação ao café ou à cafeína, nutrigenética e, potencialmente, pela microbiota intestinal, sexo e estado de treinamento.

  3. O café e seus componentes melhoram o desempenho em uma ampla faixa de atividades, diminuindo o tempo de reação em exercícios de força. No entanto, seus efeitos mais destacados na literatura são no endurance.

  4. A dosagem e timing ideal é de aproximadamente 2 a 4 xícaras (aproximadamente 473–946 ml) de café instantâneo feito a quente ou reconstituído. Esse valor varia segundo a sensibilidade individual e o tamanho do corpo, mas fornece cerca de 3–6 mg de cafeína/kg (entre outros componentes, como ácidos clorogênicos) 60 minutos antes do exercício.

  5. Apesar de possuir um histórico a respeito de efeitos colaterais, o café é geralmente considerado seguro e benéfico para indivíduos saudáveis que se exercitam, desde que se mantenham na faixa de dosagem sugerida acima.

Sugestão de estudo

Classifique esse post

3 visualizações

Comentários


bottom of page