top of page

Como os probióticos podem ajudar na SOP?

Estudos indicaram que o microbioma intestinal de mulheres diagnosticadas com síndrome dos ovários policísticos (SOP) é caracterizada por uma menor diversidade, por causa das alterações hormonais e elevação nos níveis de inflamação sistêmica. E por isso, os probióticos surgiram como uma ferramenta promissora para seu tratamento da SOP.



Table of Contents


Relação da Disbiose Intestinal com a SOP


A disbiose intestinal é considerada uma das causas para inflamação e alterações na permeabilidade da mucosa intestinal, que impacta diretamente a saúde. Vale ressaltar que evidências sugerem que mulheres com SOP têm níveis mais altos de permeabilidade intestinal. A alteração da permeabilidade da mucosa intestinal permite a passagem de lipopolissacarídeos (LPS) de bactérias Gram-negativas do cólon para a corrente sanguínea. 

Por outro lado, ocorre a ativação do sistema imunológico desencadeada pelo LPS, a qual pode interromper a função dos receptores de insulina, levando a níveis séricos elevados de insulina e promover a produção de andrógenos nos ovários, interferindo na formação normal dos folículos, contribuindo para a patogênese da SOP. 


Benefícios dos Probióticos para SOP


Os probióticos estão naturalmente presentes em alimentos fermentados e possuem várias propriedades benéficas, como atividades antioxidantes, antimicrobianas e anti-inflamatórias, juntamente com a capacidade de melhorar os parâmetros metabólicos, modular a composição da microbiota intestinal e regular o sistema imunológico. 

Entre os gêneros bacterianos mais comumente utilizados como probióticos estão Lactobacillus , Bacillus , Bifidobacterium , Streptococcus e Enterococcus. Essas cepas probióticas foram extensivamente estudadas e demonstraram potencial para promover a saúde intestinal e o bem-estar geral.


Dessa forma, a suplementação probiótica tem um impacto significativo na regulação de indicadores hormonais e inflamatórios, com diminuição significativa do índice de androgênio livre e malondialdeído, aumento de SHBG e óxido nítrico e melhora do peso, IMC, insulina, HOMA- IR, hirsutismo e testosterona total de pacientes com SOP.


Prática Clínica


A literatura sugere que a suplementação de probióticos/simbióticos pode melhorar os perfis hormonais, os indicadores inflamatórios e os distúrbios do metabolismo lipídico associados à SOP. Estudos também mostram uma melhora no peso, IMC, insulina e HOMA-IR, indicando seu papel potencial na proteção da fertilidade. 


Continue Estudando...




Assista o vídeo na Science Play com Priscila Antunes: Diagnóstico e Manejo da Síndrome do Ovário Policístico


Referências Bibliográficas


CALCATERRA, Valeria; ROSSI, Virginia; MASSINI, Giulia; CASINI, Francesca; ZUCCOTTI, Gianvincenzo; FABIANO, Valentina. Probiotics and Polycystic Ovary Syndrome: a perspective for management in adolescents with obesity. Nutrients, [S.L.], v. 15, n. 14, p. 3144, 14 jul. 2023. MDPI AG.

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page