top of page
  • Foto do escritorKcal da Science Play

Creatina

A creatina foi descoberta há mais de 170 anos pelo pesquisador  Michel Eugene Chevreul, é uma amina de ocorrência natural nas células dos organismos eucariotos que pode ser produzida endogenamente e armazenada principalmente nos músculos, ou pode ser ingerida através dos alimentos e suplementos. A creatina no corpo humano encontra-se na forma livre em cerca de 60-70% ou em sua forma fosforilada 30-40%, como fosfocreatina.


Table of Contents


Para que Serve a Creatina?


A principal função da creatina é adoção do fosfato para a produção de energia na célula através do ATP em uma reação catalisada pela enzima creatina quinase (CK). O sistema ATP/CP, tem papel fundamental na bioenergética, sendo extremamente requisitado nos músculos e no tecido cerebral, cujo consumo energético é elevado. Dessa forma, apresenta capacidade de aumentar a massa muscular, força e desempenho no exercício. Tais benefícios, corroboram para que este seja um dos suplementos alimentares mais consumidos mundialmente por atletas e desportistas. 


Como Funciona a Creatina?


No organismo, a síntese ocorre de maneira exponencial no fígado, rins e pâncreas, utilizando três aminoácidos, a arginina, glicina e metionina, como precursores e a síntese é diretamente dependente da disponibilidade destes. As principais fontes de creatina dietética, são as de origem animal, como os laticínios e as carnes. Atualmente, a indústria produz três subtipos: monohidratada, micronizada e alcalina, que se diferem entre si pela estrutura molecular, tempo de absorção e preço comercial.


Prática Clínica


Tendo em vista que, pessoas vegetarianas e veganas consomem quantidades ainda mais reduzidas de creatina, esta é uma população que se beneficia da suplementação. Quanto ao grau de evidência científica, é indicada para além do uso comum de atletas por apresentar efeitos positivos na memória, cognição e saúde intestinal, com indicação para jovens, adultos e idosos. Muitos são os protocolos para consumo, o mais comum é cerca de 3 a 5 gramas todos os dias, ou 0,8g/kg de peso corporal, sendo a escolha do protocolo feita a partir das análises do profissional.


Continue Estudando...



Sugestão de estudo: Creatina: Como consumir?



Referências Bibliográficas

KREIDER, Richard B.; STOUT, Jeffery R.. Creatine in Health and Disease. Nutrients, [S.L.], v. 13, n. 2, p. 447, 29 jan. 2021. MDPI AG.

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page