top of page
  • Foto do escritorPedro Perim

Creatina no Endurance: Novas Perspectivas?

A creatina é um dos suplementos alimentares mais populares da atualidade e seu efeito ergogênico é atribuído a atividades intensas de curta duração. Em síntese, o mecanismo de ação da creatina é combinar o fosfato com ADP catabolizado pela creatina quinase, com o intuito de ressintetizar o ATP de forma rápida.


Esse suplemento é bem estabelecido na melhora da força e potência muscular, sendo aplicável em esportes como futebol, basquete, musculação, corrida de 100 m, levantamento de peso olímpico e entre outros esportes. Porém, algumas teorias apontam que a suplementação de creatina poderia melhorar modalidades endurance.



Table of Contents


Mecanismos da Creatina Associados à Melhora do Endurance


Além dos efeitos na ressíntese de ATP, essa suplementação parece influenciar em diversos processos metabólicos, hormonais e fisiológicos que aparentemente auxiliam no desempenho em endurance.


Em específico, a suplementação demonstrou supostos mecanismos na ressíntese de glicogênio, a cinética do cálcio, tamponar os íons de hidrogênio, biogênese mitocondrial e atuar como um antioxidante, além dos efeitos anti inflamatórios e melhora do limiar ventilatório durante modalidades endurance.


Endurance e Creatina na Literatura


A creatina atribuída ao endurance na literatura científica demonstrou que a mesma pode influenciar no tempo até a exaustão e nos intermitentes sprints de alta intensidade durante o endurance. Isso foi atribuído pelos maiores níveis de glicogênio e creatina, por conta da suplementação e da maior cinética de cálcio muscular.


Porém, por mais que possa melhorar o desempenho aumentando o tempo até a exaustão ou o trabalho total concluído, as melhorias nesses tipos de testes de desempenho não se traduzem necessariamente no desempenho do contrarrelógio, que é considerado uma medida mais válida do desempenho endurance.


Com isso, é provável que a creatina seja vantajosa em modalidades endurance com estímulos intermitentes de alta intensidade. Mas , quando o exercício endurance for caracterizado por estímulos contínuos e de intensidade moderada em estado estacionário, é improvável que a creatina ocasione benefícios significativos.


Prática Clínica


Os efeitos teorizados para a suplementação de creatina melhora do endurance aparentemente são promissoras para a nutrição esportiva. Porém, são evidências preliminares que necessitam de uma averiguação mais assídua para realmente haver uma conclusão concreta sobre o assunto.


Continue Estudando...





Referências Bibliográficas


FORBES, Scott C.; CANDOW, Darren G.; FALK NETO, Joao Henrique; KENNEDY, Michael D.; FORBES, Jennifer L.; MACHADO, Marco; BUSTILLO, Erik; GOMEZ-LOPEZ, Jose; ZAPATA, Andres; ANTONIO, Jose. Creatine supplementation and endurance performance: surges and sprints to win the race. Journal Of The International Society Of Sports Nutrition, [S.L.], v. 20, n. 1, p. 1-9, 25 abr. 2023.

Comentários


Os comentários foram desativados.
bottom of page