top of page

Desvendando a RED-S: Os Impactos da Deficiência Energética no Esporte

A Síndrome da Deficiência Relativa de Energia no Esporte (RED-S) é um termo que descreve um desequilíbrio crítico entre a ingestão de energia e o gasto necessário para atletas alcançarem um desempenho ótimo. Anteriormente associada principalmente às atletas femininas, estudos recentes apontam para a existência de sintomas similares em homens, ressaltando a complexidade dessa condição. 



Table of ContentsToggle

Causas da RED-S

Não se restringindo apenas à alimentação inadequada, a RED-S também pode surgir devido a práticas de exercício excessivo e padrões alimentares desordenados. Surpreendentemente, os homens também estão sujeitos a esse desequilíbrio energético, com fatores específicos para cada esporte influenciando a disponibilidade energética.

Embora a RED-S afete ambos os sexos, há nuances nas respostas biológicas, especialmente em relação à redução de testosterona nos atletas masculinos. Portanto, a prevenção e a conscientização desempenham um papel crucial na abordagem dessa síndrome. A educação, tanto para atletas quanto para profissionais de saúde e treinadores, é a chave para identificar e mitigar os riscos associados à RED-S.

Consequências da RED-S

Dito isso, vale ressaltar que a RED-S transcende meramente questões de ingestão calórica, impactando uma ampla gama de sistemas fisiológicos, desde a saúde óssea até o equilíbrio hormonal. Veja a seguir:

  1. Disfunção menstrual: pode levar a ciclos menstruais irregulares ou à ausência completa da menstruação;

  2. Problemas de saúde óssea:  aumento do risco de fraturas por estresse e outros problemas relacionados ao sistema esquelético;

  3. Alterações metabólicas: desequilíbrios hormonais que afetam o metabolismo, incluindo alterações na função da tireoide e sensibilidade à insulina;

  4. Problemas cardiovasculares: diminuição da função cardiovascular e possíveis complicações a longo prazo;

  5. Supressão imunológica: sistema imunológico enfraquecido, tornando-os mais suscetíveis a infecções e doenças;

  6. Distúrbios gastrointestinais: constipação, inchaço e outros distúrbios digestivos;

  7. Consequências psicológicas: distúrbios de humor, aumento do estresse, ansiedade e até depressão;

Tratamento da RED-S

O tratamento da RED-S é uma abordagem multifacetada que visa restaurar o equilíbrio entre a ingestão de energia e o gasto físico, promovendo assim a saúde e o desempenho esportivo ótimo. Para isso, é fundamental aumentar a ingestão calórica, prestar atenção à quantidade de calorias oferecidas e garantir um balanço energético.

Além disso, incorporar dias de descanso na rotina é essencial para promover a recuperação física e metabólica, restaurando o equilíbrio energético e prescrever uma dieta equilibrada e variada, que inclua uma ampla gama de alimentos, é essencial para atender às recomendações de macronutrientes, micronutrientes e fitoquímicos essenciais para a saúde e o desempenho. 

Prática Clínica

Para os profissionais de saúde, compreender a RED-S é essencial para oferecer orientação nutricional e monitoramento adequado aos atletas. A individualização das recomendações e o acompanhamento próximo do estado nutricional são passos fundamentais. Além disso, é vital educar os atletas sobre a importância de manter um equilíbrio saudável entre ingestão de energia e gasto. Portanto, ao incorporar estratégias de prevenção e tratamento da RED-S na prática clínica, podemos assegurar a saúde e o desempenho esportivo ótimo para os atletas.

Referências Bibliográficas

Artigos: MOUNTJOY, Margo; SUNDGOT-BORGEN, Jorunn; BURKE, Louise; CARTER, Susan; CONSTANTINI, Naama; LEBRUN, Constance; MEYER, Nanna; SHERMAN, Roberta; STEFFEN, Kathrin; BUDGETT, Richard. The IOC consensus statement: beyond the female athlete triad⠴relative energy deficiency in sport (red-s). British Journal Of Sports Medicine, [S.L.], v. 48, n. 7, p. 491-497, 11 mar. 2014. BMJ. 

CABRE, He; MOORE, Sr; SMITH-RYAN, Ae; HACKNEY, Ac. Relative energy deficiency in sport (RED-S): scientific, clinical, andpractical implications for the female athlete. Deutsche Zeitschrift Für Sportmedizin/German Journal Of Sports Medicine, [S.L.], v. 73, n. 7, p. 225-234, 1 jul. 2022. Deutsche Zeitschrift Fur Sportmedizin/German Journal of Sports Medicine. 

Classifique esse post

13 visualizações

Comments


bottom of page