top of page

Efeitos da Suplementação Crônica de Açaí em Corredores de Rua: O que diz a ciência

O exercício físico aeróbio eleva o volume do oxigênio que o corpo consome e por isso, o acúmulo das espécies reativas de oxigênio gera um estresse oxidativo, o que acarreta em danos musculares. O açaí possui propriedades que vão ajudar a reduzir esse estresse, visto que ele possui elevadas concentrações de antioxidantes. 



Table of ContentsToggle

Açaí e Endurance

Dentre os exercícios de endurance, atualmente destaca-se a corrida em provas de 10 km, uma modalidade esportiva que vem conquistando cada vez mais adeptos. Nesse cenário, uma grande quantidade de radicais livres e estresse traz consequências como: elevação dos níveis de peroxidação, disfunção do sistema imune, envelhecimento, inflamações, dentre outros. Assim, alimentos com alto índice de antioxidante têm sido considerados possíveis para prevenção de lesões, com destaque para o açaí.

O principal achado consiste no efeito do açaí sobre a atividade de creatina quinase 24h após a execução de uma prova de 10 km. A literatura mostra que a suplementação com açaí promove proteção em relação a danos musculares. O açaí tornou-se um alimento bem conhecido no Brasil e isso corrobora no sentido de uma boa aceitação; os fitoquímicos mais relevantes na sua polpa são as antocianinas, proantocianidina e compostos fenólicos. 

Em relação às antocianinas, são pigmentos hidrossolúveis, que proporcionam a cor vermelha escura do açaí, que têm a maior capacidade antioxidante entre seus flavonóides. Para que sua estabilidade seja intensificada, as antocianinas associam-se à outras moléculas que podem ser flavonóides, alcalóides, aminoácidos, ácidos orgânicos, nucleotídeos, polissacarídeos, metais (copigmentação intermolecular) ou outra antocianina (copigmentação intramolecular), formando um copigmento, melhorando assim, seu potencial antioxidante.

Prática Clínica

A suplementação com açaí, em dose diária de 200g, mantida por 25 dias, promove redução significativa do marcador de dano muscular 24 horas após o teste de performance de corredores de rua especializados em prova de 10km, porém, sem alterar a percepção subjetiva de esforço e a composição corporal.

Referências Bibliográficas

Artigo: CRUZ, Isadora Almeida; MENDES, Renata Rebello; GOMES, João Henrique; SILVA, Ana Mara Oliveira e; SOUZA, Raphael Fabrício; OLIVEIRA, Alan Santos. Efeitos da suplementação crônica de açaí sobre danos musculares em corredores de rua. Journal Of Physical Education, [S.L.], v. 30, n. 1, p. 3012, 3 dez. 2018. Universidade Estadual de Maringa.

Classifique esse post

5 visualizações

Comentários


bottom of page