top of page

Esteroides e Sarcopenia

As populações longevas têm uma vida ativa, não fumam, têm uma boa alimentação, controlam o estresse, a nutrição, fazem exercícios e adotam comportamentos preventivos. Dessa forma, o envelhecimento vem acompanhado de uma série de efeitos nos diferentes sistemas do organismo que, acabam diminuindo a aptidão e a performance física. No entanto, muitos desses efeitos deletérios são secundários a um estilo de vida não saudável.


O que é Sarcopenia?


A sarcopenia é a perda de massa muscular, força e/ou desempenho muscular. Mesmo jovens podem apresentar pré-sarcopenia, caracterizada pela perda de força, conhecida como dinapenia. A sarcopenia severa inclui a perda de massa muscular, força e mobilidade. 


Estudos medem a velocidade da marcha de idosos (>65 anos); se for menor que 0,8 m/s, a massa muscular é medida. Se estiver dentro dos índices normais, não há sarcopenia, mas se estiver abaixo, o participante é sarcopênico. A literatura ainda não é clara sobre a relação entre biomarcadores e disfunção muscular dos membros inferiores em adultos com sarcopenia. A prevalência varia de 18 a 32 milhões de indivíduos sarcopênicos na UE, dependendo dos limites dos diagnósticos selecionados.


Fatores de Risco e Impactos


A sarcopenia é um fator independente para o aumento da mortalidade. Por isso, é importante manter uma reserva de massa muscular para o futuro, especialmente quando doenças são mais prevalentes e muitos pacientes idosos são internados, perdendo grande quantidade de massa muscular. 


Alguns hormônios como testosterona e estradiol protegem contra a sarcopenia, preservando as mitocôndrias e a sobrevida celular. Enquanto nos homens ocorre independentemente da sinalização de testosterona, a atrofia muscular em mulheres está ligada à redução de 17beta-estradiol. Dessa forma, as mulheres estão em maior risco de sarcopenia, pois a idade afeta mais severamente o proteoma mitocondrial dos músculos delas.


Avaliação e Tratamento


O estilo de vida ocidental pode levar à obesidade sarcopênica, onde pacientes ficam obesos e perdem massa muscular simultaneamente, dobrando o risco de doenças.


Assim, a esteato sarcopenia combina essas condições sem obesidade, mas com gordura hepática. A antropometria é usada para determinar sarcopenia; medidas como o braço relaxado e fletido, além da dobra do tríceps, indicam esteato sarcopenia. A relação entre a dobra cutânea da Coxa 1 e Coxa 2 deve ser menor ou igual a 1.


A testosterona é central na regulação da hipertrofia muscular induzida por treino de resistência. Avaliação médica prévia é essencial, e o tratamento deve ser individualizado. Estudos mostram que a terapia de reposição de testosterona (TRT) beneficia o volume e a força muscular em homens com níveis baixos a normais de testosterona.


Prática Clínica


Para incorporar o uso de esteroides anabolizantes no tratamento da sarcopenia, médicos devem avaliar a gravidade da condição utilizando medidas antropométricas e testes de velocidade da marcha. A terapia de reposição de testosterona (TRT) pode ser benéfica para homens com baixos níveis de testosterona, aumentando o volume e a força muscular. O tratamento deve ser individualizado e combinado com intervenções no estilo de vida, como exercícios de resistência, nutrição adequada e controle do estresse, para maximizar os resultados e promover uma vida ativa e saudável.


Continue Estudando...




Comments


bottom of page