top of page

Hard e Soft Skills: O que o mundo corporativo vem buscando?

No cenário dinâmico do mercado de trabalho, onde a tecnologia e a inteligência artificial avançam a passos largos, as competências humanas tornam-se mais fundamentais do que nunca. A pesquisa exploratória e qualitativa realizada com estudantes de Gestão de Recursos Humanos em uma instituição pública de tecnologia na Região do Alto Tietê destaca a relevância das Soft Skills no mundo profissional e o impacto dessas habilidades sociais no mercado de trabalho. Vejamos ao longo desse texto o que o mundo corporativo vem buscando. 


Os resultados revelam que, embora os participantes possuam conhecimento sobre as Soft Skills, este conhecimento não é muito específico. Contudo, fica evidente que as habilidades comportamentais e socioemocionais estão em evidência no contexto empresarial, proporcionando um diferencial competitivo significativo.


Diante das transformações no meio profissional, é imperativo se preparar para o futuro. A pesquisa destaca a Inteligência Emocional como peça-chave para a adaptação, citando que indivíduos com prática emocional bem desenvolvida têm maior probabilidade de alcançar satisfação e eficiência em suas vidas. O domínio das habilidades sociais aliado à Inteligência Emocional resulta em melhor desempenho, realização profissional e clareza nos objetivos.


O domínio das Soft Skills não apenas auxilia na busca por uma colocação no mercado de trabalho, mas também impulsiona a carreira, enfatizando a necessidade de alinhar habilidades técnicas e pessoais para alcançar o desenvolvimento profissional. Na gestão de Recursos Humanos, as mudanças no mercado são evidentes. Com o avanço da tecnologia, as habilidades humanas tornam-se insubstituíveis. Empresas adotam uma abordagem humanista, buscando profissionais com visão abrangente e horizontalizada. A perspectiva em relação aos colaboradores muda, sendo considerados "parceiros" do negócio, responsáveis por resultados significativos.


Somente habilidade técnica é essencial?


As competências vão além das habilidades técnicas, envolvendo um conjunto de habilidades adquiridas ao longo do desenvolvimento pessoal e profissional. O modelo de gestão evoluiu, deixando para trás rigidez e disciplina, dando lugar a perfis autônomos e empreendedores. A globalização e as mudanças tecnológicas tornam a flexibilidade uma realidade necessária, exigindo uma reflexão dos gestores em relação aos novos modelos.


Na sociedade informacional, o trabalho deixa de ser apenas um meio de sobrevivência, passando a ser percebido como uma ferramenta de autodesenvolvimento pessoal e profissional. Empresas valorizam colaboradores como cocriadores de bem-estar e riqueza, protagonistas de seu próprio desenvolvimento.


O mercado de trabalho contemporâneo exige flexibilidade e tomada de decisões rápidas. As competências transversais, incluindo as Soft Skills, são determinantes desde a contratação até processos de rescisão ou efetivação. Profissionais que possuem essas competências são valorizados pelas empresas.


Exemplos de Soft e Hard Skills na Área da Saúde


Soft Skills


  1. Empatia: A capacidade de compreender as necessidades e emoções dos pacientes, mostrando sensibilidade e preocupação genuína, o que contribui para uma relação médico-paciente mais positiva.

  2. Comunicação Eficaz: Habilidade para transmitir informações de forma clara e compreensível, tanto para pacientes quanto para colegas de equipe, garantindo uma comunicação eficiente no ambiente de saúde.

  3. Trabalho em Equipe: Colaboração eficaz com outros profissionais de saúde, enfermeiros, técnicos e administradores, visando oferecer um atendimento integrado e de qualidade ao paciente.

  4. Gerenciamento de Estresse: Dada a natureza desafiadora e imprevisível da área da saúde, a capacidade de manter a calma sob pressão é essencial para tomar decisões ponderadas e garantir a segurança do paciente.


Hard Skills


Conhecimento Técnico em Procedimentos Médicos: Competência em realizar procedimentos médicos específicos, como suturas, administração de medicamentos, coleta de amostras, entre outros, conforme a especialidade.


Interpretação de Exames: Habilidade para analisar e interpretar resultados de exames laboratoriais, radiografias e outros diagnósticos por imagem, contribuindo para a formulação de diagnósticos precisos.


Gestão de Sistemas de Informação em Saúde: Competência no uso de sistemas eletrônicos de registros médicos e outras tecnologias de informação em saúde, garantindo a eficiência na gestão de dados do paciente.


Conhecimento Clínico: Compreensão sólida dos princípios e práticas médicas, incluindo anatomia, fisiologia, farmacologia e procedimentos específicos à área de atuação.


Por que aprimorar soft skills?


As Soft Skills não são apenas características naturais ao indivíduo; podem ser aprimoradas ao longo da carreira, moldadas pelo contexto organizacional. Elas influenciam o sucesso no desempenho no trabalho, retenção de planos, desenvolvimento, gestão de carreiras e benefícios e recompensas.


Em suma, as habilidades sociais e emocionais são essenciais para o profissional moderno. Investir no desenvolvimento dessas competências não apenas abre portas no mercado de trabalho, mas também impulsiona a carreira, contribuindo para um ambiente profissional mais produtivo e satisfatório. Esteja preparado para as demandas do mundo profissional em constante evolução, onde as Soft Skills se tornam um diferencial valioso.


Continue estudando…




Referência Bibliográfica


Da Silva, B.X.F., Carolina Neto, V. e Gritti, N.H.S. 2020. SOFT SKILLS: rumo ao sucesso no mundo profissional. Revista Interface Tecnológica. 17, 1 (ago. 2020), 829–842.


8 visualizações

Comentários


Os comentários foram desativados.
bottom of page