top of page

Comparação entre Treinamento Funcional e Tradicional de HIIT: Impacto no VO2 Máximo e Resistência Muscular

A atividade física regular desempenha um papel crucial na prevenção de doenças cardiovasculares e metabólicas, com o treinamento intervalado de alta intensidade (HIIT) emergindo como uma abordagem eficaz para melhorar rapidamente a aptidão cardiorrespiratória. Enquanto o HIIT tradicionalmente se concentra em modalidades como corrida e ciclismo, o treinamento funcional de alta intensidade (HIFT) tem ganhado popularidade, oferecendo uma variedade de movimentos funcionais executados com o peso corporal do indivíduo. Estudos mostraram que o HIFT pode proporcionar benefícios semelhantes ou até superiores ao HIIT convencional em termos de adaptações cardiovasculares e musculares. 



Benefícios em aptidões cardiorrespiratórias


O estudo apresenta uma comparação inédita entre os efeitos do treinamento de corrida e do treinamento funcional de alta intensidade (HIIT) nas respostas cardiorrespiratórias e na resistência muscular. Surpreendentemente, ambas as intervenções demonstraram melhorias semelhantes no consumo máximo de oxigênio (VO2 máximo) e na resistência muscular. 


Contrariando a expectativa inicial, não houve superioridade do HIIT funcional na melhoria da resistência muscular em comparação com o HIIT de corrida. Os participantes experimentaram aumentos notáveis no VO2 máximo, destacando a eficácia de ambos os regimes de treinamento, especialmente considerando a brevidade das sessões de exercício.


Os resultados indicaram que o treinamento de corrida e o HIIT funcional foram igualmente eficazes na melhoria da aptidão cardiorrespiratória, com aumentos significativos no VO2 máximo observados em ambos os grupos. Além disso, a resposta da frequência cardíaca durante o treinamento foi menor no grupo do HIIT funcional, sugerindo uma menor demanda cardiopulmonar relativa durante essas sessões. Embora a adesão ao exercício possa ser favorecida pelo menor esforço percebido durante o HIIT funcional, ambos os grupos apresentaram benefícios semelhantes em termos de melhoria da aptidão cardiorrespiratória.


Apesar dos resultados positivos, o estudo apresentou algumas limitações, incluindo um tamanho de amostra reduzido e a ausência de um teste formal de familiarização para os exercícios de resistência muscular. No entanto, esses achados contribuem para o crescente corpo de evidências sobre os benefícios do HIIT, tanto na corrida quanto no treinamento funcional, na melhoria da aptidão cardiorrespiratória e da resistência muscular, oferecendo insights valiosos para a otimização de programas de exercícios.


Prática Clínica


O treinamento intervalado de alta intensidade funcional (HIIT-F) demonstrou ser uma alternativa eficaz aos métodos tradicionais de treinamento de resistência para melhorar a aptidão cardiorrespiratória (ACR). Além disso, o HIIT-F resulta em respostas de frequência cardíaca (FC) mais baixas do que a corrida, o que pode facilitar a adesão ao exercício. 


Esses achados têm implicações práticas significativas, pois sugerem que o HIIT-F pode ser uma opção valiosa para indivíduos moderadamente treinados e atletas competitivos, oferecendo uma alternativa de treinamento eficaz e diversificando suas rotinas de exercícios.


 Além disso, esses resultados têm relevância clínica, pois destacam o potencial do HIIT-F para melhorar a saúde cardiovascular e metabólica, destacando a necessidade de mais pesquisas para explorar seu uso e benefícios em uma variedade de populações.


Continue estudando...





REFERÊNCIAS




Comments


bottom of page