top of page

Impactos de Polimorfismos Genéticos em Pele e Cabelos

Com o avanço da idade, o papel do dermatologista torna-se crucial para que as pessoas se sintam bem em sua própria pele. A idade, hoje, é apenas um número, e a beleza pode ser cultivada em qualquer fase da vida. A tendência atual é focar na prevenção, não na correção, conceito conhecido como "prejuvenation", que visa prolongar a aparência jovem pelo maior tempo possível.

Dessa forma, alguns genes estão diretamente relacionados à saúde da pele. Por exemplo, a degradação do colágeno tipo I está associada à expressão da metaloproteinase de matriz 1 (MMP1). Alguns polimorfismos genéticos que afetam a expressão de MMP1 podem acelerar o envelhecimento cutâneo. Assim, a manutenção da saúde da pele e dos cabelos está intrinsecamente ligada a uma dieta equilibrada e ao manejo do estresse. 


Nutrientes Essenciais


Entre os nutrientes fundamentais para a síntese do colágeno estão a vitamina C, ferro, silício, zinco, cobre e as vitaminas A, D, E, K e do complexo B.


A vitamina C é um cofator essencial para as enzimas lisil e prolil hidroxilase, fundamentais na biossíntese do colágeno. Além disso, atua como um poderoso antioxidante, combatendo radicais livres que levam ao envelhecimento precoce. 


Já o ferro, juntamente com a vitamina C, é vital para a síntese de colágeno. No entanto, a dishomeostase do ferro pode acelerar a senescência celular, ressaltando a importância de níveis equilibrados de ferro no organismo. Por sua vez, o silício aumenta significativamente a atividade da prolil hidroxilase, essencial na síntese de colágeno e compactação da queratina nas unhas e cabelos.


Estratégias Integrativas para a Saúde Dérmica e Capilar


Para uma abordagem personalizada e eficaz no tratamento da pele e dos cabelos, é crucial avaliar diversos parâmetros laboratoriais. Esses exames incluem colesterol total e suas frações, HbA1c, homocisteína, níveis de zinco, ferritina, vitamina B12, vitamina C e ácido fólico, que ajudam a identificar deficiências nutricionais que podem ser corrigidas para melhorar a saúde da pele e dos cabelos.


Além disso, a suplementação pode ser uma estratégia eficaz para promover a síntese de colágeno e melhorar a saúde da pele e dos cabelos. Por exemplo, o whey protein é rico em aminoácidos antioxidantes como a cisteína, que diminuem os níveis de radicais livres e MMPs. Quanto ao colágeno hidrolisado, existem evidências de benefícios na elasticidade e hidratação da pele, além de fortalecer as unhas e cabelos. Ademais, aminoácidos como prolina e treonina são essenciais para a formação do colágeno, contribuindo para a manutenção da estrutura e firmeza da pele.


Para além da suplementação, vários procedimentos podem estimular a produção de colágeno. Os Bioestimuladores de colágeno, como ácido poli-L-lático e hidroxiapatita de cálcio, ultrassom micro e macro focado, Profhilo, PDRN e exossomos, assim como tratamentos com laser e radiofrequência ablativa, são eficazes em promover a regeneração da pele e melhorar sua aparência.


A alopecia androgenética é uma condição comum que afeta mais de 50% dos homens acima dos 50 anos e cerca de 30% das mulheres aos 70 anos. Caracterizada pela alteração no ciclo do cabelo, essa condição pode ser geneticamente determinada, mas os hábitos de vida também desempenham um papel significativo. Tratamentos para alopecia androgenética incluem o uso de medicamentos como minoxidil e finasterida, além de estratégias nutricionais para melhorar a saúde do folículo piloso.


Prática Clínica


A nutrição desempenha um papel fundamental na saúde do cabelo. Por consequência, deficiências nutricionais de proteínas, zinco, ferro, vitaminas C e do complexo B podem resultar em danos na haste capilar, levando a cabelos fracos e quebradiços. Dessa forma, suplementos nutricionais têm o potencial de melhorar a nutrição do folículo piloso, aumentar o crescimento anágeno, proporcionar atividade anti-inflamatória e antioxidante, e melhorar a vascularização perifolicular.


Portanto, a dermatologia vai além da estética ao abordar o healthspan. Na verdade, é uma abordagem integrada que inclui avaliação genética, nutrição adequada, suplementação estratégica e procedimentos clínicos para promover a saúde da pele e dos cabelos. Isso contribui para um envelhecimento saudável e bem-estar geral. Ao focar na prevenção e manutenção, é possível prolongar a aparência jovem e melhorar a qualidade de vida, independentemente da idade.


Continue estudando...





Referências Bibliográficas


ARAðJO, Lidiane Advincula de; ADDOR, Flavia; CAMPOS, Patrícia Maria Berardo Gonçalves Maia. Use of silicon for skin and hair care: an approach of chemical forms available and efficacy. Anais Brasileiros de Dermatologia, [S.L.], v. 91, n. 3, p. 331-335, jun. 2016. FapUNIFESP (SciELO).


BOCHEVA, Georgeta; SLOMINSKI, Radomir M.; SLOMINSKI, Andrzej T.. The Impact of Vitamin D on Skin Aging. International Journal Of Molecular Sciences, [S.L.], v. 22, n. 16, p. 9097, 23 ago. 2021. MDPI AG.


VAÑÓ-GALVÁN, Sergio; PIRMEZ, Rodrigo; HERMOSA-GELBARD, Angela; MORENO-ARRONES, Óscar M.; SACEDA-CORRALO, David; RODRIGUES-BARATA, Rita; JIMENEZ-CAUHE, Juan; KOH, Wei L.; POA, Janina E.; JERJEN, Rebekka. Safety of low-dose oral minoxidil for hair loss: a multicenter study of 1404 patients. Journal Of The American Academy Of Dermatology, [S.L.], v. 84, n. 6, p. 1644-1651, jun. 2021. Elsevier BV.


Comments


bottom of page