top of page

Microbiota Intestinal e Obesidade: Existe relação?

Embora a ingestão calórica excessiva e o gasto energético insuficiente tenham sido tradicionalmente associados à obesidade, novas pesquisas apontam para a influência da genética, epigenética e do microbioma na sua etiologia. O cólon humano abriga uma vasta comunidade de microrganismos, estimada em 10^14, que desempenham um papel fundamental na saúde do hospedeiro. A composição microbiana e a produção de ácidos graxos de cadeia curta (AGCC) são fortemente influenciadas pela dieta, e a microbiota tem sido implicada no desenvolvimento e manutenção da obesidade.

 

Eficácia de Intervenções Dietéticas na Perda de Peso

 

Uma meta-análise recente comparou a eficácia de dietas com baixo teor de gordura e baixo teor de carboidratos na perda de peso, encontrando resultados semelhantes entre elas. No entanto, a manutenção do peso a longo prazo continua sendo um desafio, com apenas 28% dos adultos mantendo uma perda de peso significativa após 4 anos.

 

Características das Intervenções Dietéticas

 

Estudos relataram a ingestão de macronutrientes pelos participantes durante uma intervenção dietética. A distribuição de macronutrientes variou na ingestão de 12% a 34% de proteínas, de 16% a 73% de carboidratos e de 13% a 50% de gordura. A ingestão energética, relatada por 11 estudos (58%), variou de 1.195 a 2.154 kcal/dia. Onze estudos (58%) relataram a ingestão de fibra alimentar, que variou de 10 a 33 g por dia, e três (16%) relataram a quantidade de fibra solúvel e insolúvel consumida.

 

A perda média de peso em 28 intervenções foi de aproximadamente 6 kg, com resultados variando de 2,8 kg a 15,4 kg. A menor perda de peso alcançada foi de 2,8 kg em duas intervenções com duração de 3 e 8 semanas, respectivamente, enquanto a maior quantidade de peso perdida foi de 15,4 kg em uma intervenção de um ano.

 

Ingestões dietéticas e sua relação com a perda de peso

 

Ingestão dietética

Perda de peso

Abundância bacteriana relativa

Dieta rica em laticínios: 1.649 kcal, 21% P, 47% C, 31% F, 20 g de fibra

6,6

Dieta pobre em laticínios: 1585 kcal, 19% P, 46% C, 32% F, 22 g de fibra

7,9

↓ Veillonela

Dieta com baixo teor de gordura:M: 25% P, 61% C, 14% FF: 24% P, 63% C, 13% F

M: 11,0 (NR)F: 8,6 (NR)

Dieta normal em proteínas: NR

2.8 (NR)

↑ Akkermansia , Bifidobacterium↓ Prevotella_9

Dieta para perda de peso: 1930 kcal, 29% P, 40% C, 30% F, 10% SFA, 25 g de fibra, 15 g de fibra insolúvel, 5 g de fibra solúvel, 7 g de amido resistente

2.8 (NR)

Dieta rica em proteínas: NR

3,5 (NR)

↑ Akkermansia , Bifidobacterium↓ Prevotella_9

Dieta com restrição de gordura: NR

15.4 (NR)

↑ Bacteroidetes↓ Firmicutes

 

%p : Proteínas, %C: Carboidratos, %F: Gordura, M: Homens, F: Mulheres, NR: Não relatado, ↑: Aumento, ↓ : Diminuição, ↔: Sem mudança

 

Prática clínica

 

A prática clínica deve adotar uma abordagem holística na gestão da obesidade, reconhecendo não apenas os tradicionais fatores de ingestão calórica e gasto energético, mas também considerando a influência da genética, epigenética e do microbioma. A composição microbiana do cólon, influenciada pela dieta, desempenha um papel crucial na regulação do peso corporal. No entanto, a manutenção do peso a longo prazo continua sendo desafiadora para a maioria dos adultos. Portanto, estratégias clínicas devem abordar não apenas a redução de calorias, mas também a modulação da microbiota e o suporte à adesão a longo prazo para alcançar resultados sustentáveis na gestão da obesidade. Além disso, é importante aprofundar-se mais no assunto através de artigos e cursos profissionalizantes na área.

 

Continue estudando...

 

 

Sugestão de estudo: Microbiota e metabolismo

 

 

Referências Bibliográficas

 

BLIESNER, Aleisha; ECCLES-SMITH, Jade; BATES, Claire; HAYES, Olivia; HO, Jet Yee; MARTINS, Catia; TRUBY, Helen; NITERT, Marloes Dekker. Impact of Food-Based Weight Loss Interventions on Gut Microbiome in Individuals with Obesity: a systematic reviewNutrients, [S.L.], v. 14, n. 9, p. 1953, 6 maio 2022. MDPI AG.

Comments


bottom of page