top of page
  • Foto do escritorKcal da Science Play

O Papel dos Probióticos na Microbiota Vaginal

A microbiota vaginal é um ecossistema complexo e dinâmico que sofre flutuações ao longo da vida de uma mulher. Uma microbiota vaginal saudável é dominada pelo Lactobacillus, bactéria conhecida por suas propriedades antibacterianas. No entanto, um desequilíbrio na microbiota vaginal pode levar à vaginose bacteriana, a desordem vaginal mais comum. Compreender as funções da microbiota vaginal, especialmente seu papel na proteção do trato reprodutivo feminino, é fundamental para o desenvolvimento de tratamentos clínicos eficazes. 



Table of ContentsToggle

Probióticos para Microbiota Vaginal

O equilíbrio da microbiota vaginal pode ser afetado pelo uso de antibióticos, contraceptivos hormonais, higiene íntima inadequada e duchas vaginais, por exemplo. Esses fatores podem perturbar a composição microbiana normal da vagina, levando a uma diminuição dos níveis de Lactobacillus e ao crescimento excessivo de bactérias patogênicas. Assim também, como a proliferação de fungos oportunistas como a Candida Albicans. 

Os probióticos são microorganismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, conferem benefícios à saúde do hospedeiro. No contexto da microbiota vaginal, os probióticos podem ajudar a restabelecer e manter o equilíbrio bacteriano saudável. Alguns probióticos comuns utilizados para promover a saúde vaginal incluem espécies de Lactobacillus, como Lactobacillus crispatus, Lactobacillus jensenii e Lactobacillus acidophilus. Essas cepas de Lactobacillus produzem ácido láctico, que ajuda a manter um ambiente ácido na vagina, inibindo o crescimento de bactérias prejudiciais.

Estudos têm demonstrado que o uso de probióticos vaginais pode ajudar a prevenir e tratar infecções vaginais, como a vaginose bacteriana e a candidíase vaginal. Os probióticos promovem o crescimento de bactérias benéficas, reduzem a aderência de patógenos às células epiteliais vaginais e fortalecem o sistema imunológico local. Além disso, os probióticos podem auxiliar na restauração do equilíbrio da microbiota vaginal após o uso de antibióticos.

A microbiota vaginal desempenha um papel crucial na saúde reprodutiva feminina, e o desequilíbrio dessa microbiota pode levar a várias complicações. Nesse contexto, os probióticos surgem como uma estratégia promissora para promover e manter a saúde vaginal. No entanto, é importante ressaltar que mais pesquisas são necessárias para melhor compreender os mecanismos de ação dos probióticos e identificar as melhores cepas e formulações para o uso clínico. Ainda assim, o uso de probióticos na microbiota vaginal pode ser uma abordagem promissora para melhorar a saúde das mulheres e reduzir as complicações relacionadas às infecções vaginais.

Prática Clínica 

Os probióticos podem ser administrados por via oral ou tópica, como suplementos orais, cápsulas vaginais ou cremes. A escolha da formulação e da cepa probiótica adequada depende das necessidades individuais da paciente e da condição específica a ser tratada. Além disso, é importante considerar a duração e a frequência do uso dos probióticos para obter resultados eficazes. Embora os estudos clínicos ainda estejam em andamento, os profissionais de saúde podem considerar o uso de probióticos como uma opção terapêutica adjuvante para melhorar a saúde vaginal e prevenir recorrências de infecções. 

Referências Bibliográficas 

Assista o vídeo na Science Play com Karina Al Assal: Probióticos: Novas evidências e aplicação na prática 

Artigo: Probióticos e microbiota vaginal:Norfuad FA, Mokhtar MH, Nur Azurah AG. Beneficial Effects of Probiotics on Benign Gynaecological Disorders: A Review. Nutrients. 2023; 15(12):2733. https://doi.org/10.3390/nu15122733

Classifique esse post

2 visualizações

Comments


bottom of page