top of page
  • Foto do escritorProtocolo 5R

O que você precisa saber sobre o microbioma humano?


Ao longo das últimas décadas as pesquisas sobre o microbioma humano e sua influência no organismo vêm sendo estudada cada vez mais com novas descobertas todos os dias sobre sua importância no metabolismo. O microbioma humano corresponde aos trilhões de microrganismos presentes em todas as cavidades do corpo humano, entre eles as bactérias, fungos e vírus, seus materiais genéticos e seus metabólitos. A composição do microbioma humano deve estar em simbiose com o organismo, mas pode ser alterada por diversos fatores, tanto externos, como o ambiente, quanto internos, a genética por exemplo, além de ter uma variação entre os indivíduos.


O trato gastrointestinal é o local do organismo humano que mais concentra esses microrganismos em nosso corpo, e tem-se a predominância de dois grupos principais de bactérias, os Firmicutes e os Bacteroidetes. Sua composição e funções também podem ser alteradas devido a diversos fatores, como o tipo de parto que a pessoa nasceu, aleitamento materno, genética, idade, uso de antibióticos, alimentação, prática de exercício físico, sedentarismo, uso de drogas, fumo, exposição ao estresse e qualidade do sono.


Funções da microbiota intestinal


A microbiota intestinal tem uma grande importância no organismo e desempenha diversas funções que tem não apenas ações locais no trato gastrointestinal, mas também possui ações e repercussões em outros órgãos e sistemas. Suas funções são:


  • Proteção contra patógenos

  • Papel na digestão e metabolismo

  • Controla a proliferação de células epiteliais

  • Sintetiza produtos de metabolismo

  • Participa da síntese de vitaminas do complexo B e K

  • Participa do sistema imunológico

  • Produz os ácidos graxos de cadeia curta (AGCC) através de carboidratos não digeríveis

  • Sintetiza neurotransmissores, desempenhando uma função no sistema nervoso

  • Produz hormônios e peptídeos bioativos, tendo uma participação no sistema endócrino


Alterações dessa microbiota e consequências


A exposição a diversos fatores ambientais associados estilo de vida podem influenciar positivamente ou negativamente a composição dessa microbiota intestinal. Essas alterações podem levar a um quadro de disbiose, ou seja, um desequilíbrio na composição dos níveis de bactérias. Com esse desequilíbrio, tem-se uma alteração na barreira intestinal, com um consequente aumento da permeabilidade da barreira, sendo mais permeável à entrada de substâncias, que alteram a resposta imunológica, causando uma inflamação de baixo grau, além de alterações nos níveis de cortisol, citocinas e serotonina. Com essa resposta inflamatória, há um aumento do estresse oxidativo, causando alterações no organismo, e consequentemente favorecendo o aparecimento de algumas doenças, como obesidade, diabetes mellitus, síndrome metabólica, síndrome do intestino irritável, doenças inflamatórias intestinais, doenças cardiovasculares e doenças neurodegenerativas e psiquiátricas.


---


Referências bibliográficas

FAN Y., & PERDERSEN, O. Gut microbiota in human metabolic health and disease. Nature Reviews Microbiology, 2020. doi:10.1038/s41579-020-0433-9


GOMMA, E. Z. Human gut microbiota/microbiome in health and diseases: a review. Antonie van Leeuwenhoek, 2020. doi:10.1007/s10482-020-01474-7


NATHAN, Nayanan N.; PHILPOTT, Dana J.; GIRARDIN, Stephen E. The intestinal microbiota: from health to disease, and back. Microbes and Infection, v. 23, n. 6-7, p. 104849, 2021.


SCHMIDT, Thomas SB; RAES, Jeroen; BORK, Peer. The human gut microbiome: from association to modulation. Cell, v. 172, n. 6, p. 1198-1215, 2018.

9 visualizações

Commenti


bottom of page