top of page

Os Segredos da Juventude: Rugas na Pós-Menopausa

A busca pela preservação da juventude da pele é algo compartilhado por muitos ao redor do mundo. Essa é uma área de constante pesquisa para uma das principais preocupações estéticas na fase pós-menopausa: as rugas.


Um estudo clínico conduzido de forma duplo-cega, randomizada e controlada, mergulhou profundamente na complexidade do envelhecimento cutâneo em mulheres na pós-menopausa. Dividindo as participantes em três grupos distintos, os pesquisadores buscaram avaliar o impacto de uma combinação única de ingredientes, focalizando fatores cruciais como inflamação, síntese de colágeno e stress oxidativo/UV. Vejamos ao longo desse texto os achados dessa pesquisa. 


Pós-menopausa na Literatura


Os grupos de participantes foram assim distribuídos:

  • Grupo 1: Placebo (sem suplementação ativa)

  • Grupo 2: Suplementação com 70 mg de isoflavonas, 8 mg de licopeno, 250 mg de vitamina C, 250 mg de vitamina E e 660 mg de ômega 3.

  • Grupo 3: Suplementação com 40 mg de isoflavonas, 3 mg de licopeno, 180 mg de vitamina C, 30 mg de vitamina E e 660 mg de ômega 3.


Após 14 semanas de cuidados dedicados, os resultados foram surpreendentes. Os grupos que receberam a suplementação apresentaram uma redução significativa na profundidade das rugas faciais. Além disso, notou-se um aumento notável na deposição de novas fibras de colágeno, sinalizando uma melhoria substancial na elasticidade e vitalidade da pele. O grupo que recebeu doses mais elevadas dos componentes ativos destacou-se com resultados ainda mais expressivos.


Mecanismos de Ação: Desvendando a Ciência por Trás da Beleza


Os componentes-chave responsáveis por esses resultados notáveis são:

  • Isoflavonas: Agindo nos receptores de estradiol, as isoflavonas aumentam a síntese de colágeno.

  • Vitamina C: Atuando como co-fator na síntese de colágeno, promove a firmeza e elasticidade da pele.

  • Vitamina E: Exerce papel fundamental como antioxidante, protegendo a pele contra danos oxidativos.

  • Ômega 3: Inibe metaloproteinases de matriz, reduzindo a degradação do colágeno e contribuindo para a manutenção da integridade da pele.


O envelhecimento da pele é um fenômeno multifacetado, envolvendo alterações na matriz extracelular dérmica, aumento do estado inflamatório e redução do fluxo sanguíneo. O colágeno, essencial para a integridade estrutural da pele, é comprometido ao longo do tempo, sendo a menopausa um período crítico desse declínio.


A pesquisa destaca não apenas a eficácia da suplementação, mas também a importância da abordagem sistêmica. A entrega eficaz de nutrientes, como as isoflavonas, licopeno, vitamina C, vitamina E e ômega 3, revela-se como uma estratégia promissora para combater os sinais visíveis do envelhecimento cutâneo.


Em um cenário onde a qualidade da pele diminui drasticamente após a menopausa, esta pesquisa destacou como uma maneira de intervir na correção dos sintomas do envelhecimento cutâneo. Em suma, a sinergia entre os ingredientes, e não apenas a concentração individual de cada ativo, é o aspecto fundamentall para a eficácia global da formulação.


Este estudo reforça a ideia de que o consumo desses ingredientes nutricionais específicos pode desencadear uma melhoria mensurável na profundidade das rugas faciais ao longo do tempo. Este avanço está intimamente ligado ao aumento da deposição de colágeno recém-formado na derme dos participantes que ingeriram a combinação ativa.Ao priorizar a abordagem holística e a interação entre os componentes, abrimos novos horizontes no campo da nutrição para a saúde da pele, oferecendo uma perspectiva promissora para aqueles que buscam retardar os sinais visíveis do envelhecimento cutâneo. 


Prática Clínica 


1. Personalização da Dieta: Implementar uma abordagem personalizada na prescrição dietética, considerando as necessidades específicas de cada indivíduo em termos de nutrientes, preferências alimentares e objetivos estéticos.


2. Ênfase em Antioxidantes: Incluir alimentos ricos em antioxidantes na dieta, como frutas, vegetais coloridos e alimentos ricos em ácidos graxos ômega-3.


3. Manejo da Inflamação: Incorporar estratégias nutricionais para reduzir a inflamação sistêmica, como a promoção do consumo de alimentos anti-inflamatórios, como peixes ricos em ômega-3, especiarias como a cúrcuma e alimentos ricos em fibras.


Continue Estudando...





Referências Bibliográficas


JENKINS, G.; WAINWRIGHT, L. J.; HOLLAND, R.; BARRETT, K. E.; CASEY, J.. Wrinkle reduction in post‐menopausal women consuming a novel oral supplement: a double⠰blind placebo⠰controlled randomized study. International Journal Of Cosmetic Science, [S.L.], v. 36, n. 1, p. 22-31, 18 set. 2013. Wiley.

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page