top of page
  • Foto do escritorKcal da Science Play

Proteína: Quanto mais, melhor para hipertrofia ?

A alimentação de um atleta é diferente de outras pessoas devido ao alto gasto energético e necessidades específicas. Visto que, uma alimentação balanceada e de qualidade pode suprir as necessidades nutricionais de um praticante de exercícios. Sendo assim, a crença de que consumir proteína extra melhora o desempenho não é apoiada por pesquisas e as quantidade necessária deste macronutriente pode ser obtida através de uma alimentação equilibrada.



Table of ContentsToggle

Quanto de proteína os praticantes de musculação consomem?

Neste estudo transversal, foram selecionados homens entre 18 e 40 anos que praticavam musculação por pelo menos três meses, com o objetivo de aumentar a massa muscular. 

A massa muscular inicial foi comparada à massa atual, e o IMC foi calculado com base no peso e altura dos participantes. Em relação à ingestão de proteína, a média foi de 1,7g/kg de peso/dia. Cerca de 30,4% dos participantes ingeriram menos proteína do que o recomendado (0,6 a 1,5g/kg de peso/dia), enquanto 43,5% ingeriram mais do que o recomendado (1,8 a 3,4g/kg de peso/dia), e 26,1% ingeriram a quantidade recomendada (1,6 a 1,7g/kg de peso/dia). Porém, conforme analisado, a amostra não se caracteriza por apresentar o consumo de proteína abaixo ou dentro do valor recomendado, a maioria dos indivíduos tinham características de dietas hiperproteicas. No entanto, o consumo de proteína dentro de todas as faixas de recomendação mostrou-se efetivo no ganho de massa muscular nos praticantes de musculação, sendo que a ingestão dentro e acima do valor recomendado teve um aumento maior. 

Prática Clínica

O estudo mostrou que a maioria dos praticantes de musculação consomem proteína acima do que as recomendações pautam (1,8 a 3,4g/kg de peso/dia). As recomendações nutricionais para hipertrofia recomendam uma ingestão de 1,6 a 2,2 g/kg de proteínas. Além do mais, uma ingestão de 0,25 g/kg de proteína por refeição é o mais indicado para otimizar a síntese proteica.

Referências Bibliográficas

Menon, Daiane, e Jacqueline Schaurich dos Santos. “Consumo de proteína por praticantes de musculação que objetivam hipertrofia muscular”. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, vol. 18, fevereiro de 2012, p. 8–12. SciELO.

Classifique esse post

3 visualizações

コメント


bottom of page