top of page
  • Foto do escritorKcal da Science Play

Quaresma e nutrição: O que muda?

A quaresma é um período de 40 dias que se inicia na quarta-feira de cinzas e finaliza no sábado de aleluia, dia anterior ao domingo de Páscoa. Durante este período o consumo de carne vermelha fica restrito, podendo ser retornado somente após a Páscoa. É uma tradição de origem cristã que tem como objetivo a elevação da devoção e remissão dos pecados. Mas no que se refere a quaresma e nutrição: O que muda?



Table of ContentsToggle

Quaresma e nutrição: preciso substituir a carne vermelha?  

As proteínas animais como peixes variados, frango e ovos são fontes de proteínas substitutas da carne vermelha, pois segundo a tradição, deve ser substituída. As fontes proteicas de origem animal, no geral, oferecem boas quantidades proteicas por porção. Um bife de frango de 100 gramas, possui 27 gramas de proteína. Já um filé de tilápia, por exemplo, possui 26 gramas. Os ovos possuem uma quantidade um pouco menor, sendo o equivalente a 13 gramas de proteína em 2 unidades. Esses alimentos também são ricos em ferro, que é melhor absorvido, quando comparado com as fontes de proteína vegetal.

Proteínas de origem vegetal 

As proteínas de origem vegetal também podem ser incluídas. Além disso, devem ser priorizadas, especialmente, por aqueles devotos que optam por eliminar as fontes animais. Alguns dos alimentos fontes de proteínas vegetais são a soja, ervilha, lentilha, grão de bico e feijões. Assim também como cereais, como arroz e quinoa. 

Os alimentos citados acima, e vegetais folhosos verde-escuros, são fontes de ferro. No entanto, possuem uma biodisponibilidade reduzida. Diante disso, para uma melhor absorção, sugere-se a ingestão juntamente com alimentos fontes de vitamina C. Como, por exemplo, acerola, limão e laranja. 

Assista o vídeo no Science Play com Felipe Testoni: Proteínas vegetais e o fisiculturismo 

Classifique esse post

2 visualizações

Comments


bottom of page