top of page
  • Foto do escritorKcal

Selênio e zinco: a dupla de ferro da imunidade


Os minerais são essenciais para o organismo e desempenham uma variedade de funções, participando da saúde óssea, sistema muscular, função neurológica, regulação do metabolismo, compõem enzimas e hormônios e participam também do sistema imunológico. Cada um dos minerais participa das funções do organismo e do sistema imunológico de uma forma, mas dois minerais que merecem atenção no sistema imune são o selênio e o zinco, uma dupla de ferro para a imunidade.


Zinco


O zinco é importante em diversos processos fisiológicos no organismo humano, sendo um regulador e coenzima de mais de 300 enzimas do organismo, tem ação antioxidante, regula a produção de hormônios e seus receptores, tem ação antiviral e antibacteriana, além de participar da homeostase do sistema imunológico. Essa sua ação no sistema imunológico se dá de algumas formas, entre elas:


  • Afeta a capacidade funcional de células do sistema imunológico inato e adaptativo, regulando o metabolismo das células;

  • Tem efeito regulatório na produção e sinalização de citocinas;

  • Regula a atividade do sistema complementar e na produção de anticorpos.


Por conta disso, o zinco desempenha um importante papel no fortalecimento do sistema imunológico. Deficiências de zinco podem contribuir para um distúrbio na imunidade, o que pode ter um efeito significativo na saúde. Dessa forma, é necessário se atentar a uma boa ingestão de fontes de zinco na dieta, como ostras, carne vermelha, carne de porco, castanhas e amêndoas, amendoim, aveia, gergelim, feijão e tofu. Sua recomendação diária de ingestão é 8 mg para mulheres e 11 mg para homens. E em alguns casos, como deficiência, sua suplementação pode ser necessária.


Selênio


O selênio é um mineral essencial para a homeostase do organismo, tem função antioxidante, ao ser incorporado na selenoproteína glutationa peroxidase, regula a inflamação e a imunidade. Dessa forma, um consumo adequado de selênio é essencial para a função do sistema imunológico.


Deficiências de selênio podem causar uma redução da função imunológica, favorecer cardiomiopatia, miopatia do músculo esquelético e doenças virais. Por conta disso, é importante ter uma ingestão adequada de selênio na alimentação, com alimentos fontes como aveia, semente de girassol, arroz integral, castanha do Pará, cogumelos, salmão, atum e mariscos. Sua recomendação diária de ingestão é de 55 mcg para homens e mulheres.


A suplementação de selênio é necessária apenas em casos onde há deficiência desse mineral, se não há, pode funcionar como um potencializador dos seus efeitos, em conjunto com a alimentação composta por alimentos fonte.



Continue Estudando...



Sugestão de Estudo: Zinco



Referências Bibliográficas

GOMBART, Adrian F.; PIERRE, Adeline; MAGGINI, Silvia. A Review of Micronutrients and the Immune System–Working in Harmony to Reduce the Risk of Infection. Nutrients, [S.L.], v. 12, n. 1, p. 236, 16 jan. 2020. MDPI AG.


WEYH, Christopher; KRÜGER, Karsten; PEELING, Peter; CASTELL, Lindy. The Role of Minerals in the Optimal Functioning of the Immune System. Nutrients, [S.L.], v. 14, n. 3, p. 644, 2 fev. 2022. MDPI AG.

Commenti


I commenti sono stati disattivati.
bottom of page